Cointimes
Altcoins

Oligarcas russos fogem de sanções com Bitcoin e Dólar (USD/BRL) chega a R$ 5,00 – Resumo de Mercado 

Bitcoin e Dólar e Rublo Russo

BTC, USD e Rublo russo

Nesta quinta-feira (24) em meio à operação militar lançada pela Rússia contra a Ucrânia, o valor do mercado de criptomoedas perdeu quase US$ 200 bilhões. 

Dada a alta correlação do bitcoin com as ações de tecnologia dos mercados internacionais, não é surpresa que o ativo também tenha perdido valor nesse dia. O BTC foi de US$ 39.000 – para sua posição de preço mais baixa desde o final de janeiro – pouco mais de US$ 35.000. 

Enquanto isso, oligarcas russos fogem de sanções com Bitcoin e Dólar (USD/BRL) chega a R$ 5,00.

Ranking de Criptomoedas – Fonte: Coingolive.com

Oligarcas russos buscam pelo Bitcoin para evitar sanções

Diante de uma queda de US$ 32 bilhões na riqueza este ano, os oligarcas russos estão procurando ativos para evitar sanções, de acordo com um comunicado publicado pelo Tesouro dos EUA em 22 de fevereiro. 

Familiarizados com crises, eles veem no bitcoin e nas criptos uma fuga da hegemonia do dólar e uma forma de diversificar seu dinheiro.

Criptomoedas ou criptos, como bitcoin, ether ou monero podem ser percebidos como ativos de diversificação durante crises financeiras e geopolíticas.

O Coitimes já relatou como as tensões geopolíticas podem influir no preço dos ativos. De acordo com Eugene Ng, em conflitos diplomáticos passados, o mercado apresentou um padrão de queda durante a incerteza sobre os acontecimentos, mas encontrou um fundo de preço no dia da invasão militar, ou momentos antes. Revertendo o movimento com o início da guerra.

Segundo as autoridades dos EUA, durante a recente prisão de suspeitos por crimes de lavagem de dinheiro no hack da Bitfinex, “os oligarcas sancionados usaram membros da família para transferir seus ativos e esconder suas imensas fortunas”. 

Além disso, ano passado, o oligarca russo Oleg Deripaska pediu ao governo russo que paresse de “ignorar” o Bitcoin (BTC), depois que o Federal Bureau of Investigation dos Estados Unidos invadiu sua casa em Washington e Nova York.

Em um post do Telegram, Deripaska argumentou que o Banco da Rússia tem sido “infantil em ignorar o crescente mercado de criptomoedas”, enquanto o Departamento do Tesouro dos EUA tem “investido particularmente nessa direção”.

O império empresarial de Oleg Deripaska foi atingido por duras sanções dos EUA em abril – Fonte: Bloomberg

O bilionário enfatizou que criptomoedas como o Bitcoin têm um enorme potencial para não apenas ajudar a Rússia a evitar as sanções dos EUA, mas também enfraquecer o dólar americano, afirmando:

“Os EUA perceberam há muito tempo que os pagamentos digitais descontrolados são capazes não apenas de anular a eficácia de todo o mecanismo de sanções econômicas, mas também de derrubar o dólar como um todo.”

Dólar fecha aos R$ 5 e acumula queda de 10,2% no ano.

O dólar comercial caiu pelo 4º dia seguido e fechou em R$ 5,00 no pregão de ontem. A última vez que a moeda americana ficou abaixo deste patamar foi em 30 de junho de 2021, quando estava cotado a R$ 4,97. 

A queda do dólar está relacionada à alta dos preços das commodities no mundo, o que beneficia o Brasil. As tensões entre Rússia e Ucrânia também impactaram os preços do petróleo no mundo. 

Além disso, a taxa básica, a Selic, está em 10,75% ao ano, patamar considerado elevado. Os juros reais são os maiores do mundo, o que atrai investidores estrangeiros e a entrada da moeda norte-americana.

Consequência deste movimento, o dólar recuou 10,24%, no ano. 

Trajetória da moeda norte-americana em 1 ano – Fonte: InvestingBR

Vitalik Buterin: a operação militar de Putin é um crime contra o povo ucraniano e russo

Como normalmente acontece quando o bitcoin vai para o sul, o mesmo acontece com as altcoins. No entanto, suas perdas diárias são significativamente mais graves.

O Ethereum, por exemplo, caiu mais de 12% em um dia e agora está abaixo de US$ 2.400. Além disso, a segunda maior criptomoeda caiu para US$ 2.200 hoje cedo.

Falando nela, o cofundador da Ethereum veio à público se posicionar contra a invasão da Rússia na Ucrânia, rotulando a ação militar como um “crime”.

Vitalik Buterin criticou esse ato chamando-o de “crime contra o povo ucraniano e russo”. Apesar de ter nascido na Rússia, o programador de 28 anos finalizou sua declaração dizendo: “Glória à Ucrânia”.

Além disso, ele afirmou que, embora o Ethereum seja neutro, ele não é.

O resultado das principais altcoins nas últimas 24 horas é o seguinte: Ethereum (-13,32%), Binance Coin (-12,32%), Ripple (-13,68%), Solana (-11,34%), Cardano (-18,27%), Terra (-10,25%), Avalanche (-18,21%), Polkadot (-17,02%),  Dogecoin (-17,23%) e Shiba Inu (-18,77%).

De acordo com o CoinGoLive, a capitalização de mercado de todos os ativos cripto caiu para cerca de US$ 1,64 trilhões nesta quinta-feira.


Acompanhe as notícias do mercado cripto no grupo do Telegram do Cointimes (acesse) e tenha um ótimo dia de negociações.

Posts relacionados

Nasdaq pode lançar futuros de Bitcoin em breve

Cointimes
28 de janeiro de 2020

Dogecoin salta mais de 10% após notícias da Tesla enquanto Bitcoin recua – Resumo de Mercado

Bruno Haacke
14 de janeiro de 2022

Dogecoin se aproxima de R$3 enquanto dobra de preço em uma semana

Gustavo Marinho
4 de maio de 2021
Sair da versão mobile