Quem já possui um pouco de experiência no mercado de criptomoedas sabe que um dos principais riscos do mercado são as exchanges.

Mas, você sabe avaliar se a exchange que você utiliza atualmente é segura?

Se a resposta for não, essa Research foi feita para você, pois hoje irei te ensinar as três principais características de se avaliar em uma exchange para não correr o risco de perder seus criptoativos.

Se você está começando agora no mercado, não tem problema, preparamos um vídeo de menos de seis minutos que te ensinará tudo que você precisa entender sobre exchanges. Vale assistir, inclusive para quem é mais antigo no mercado, pois muita coisa já mudou…

O risco de se utilizar uma Exchange

De acordo com um estudo realizado pela KPMG e publicado de Bloomberg, mais de 9,8 Bilhões de dólares foram roubados entre 2017 a 2020.

Esse número deixa claro o risco existente em manter seus ativos sobre a custódia de exchanges, entretanto, a grande maioria dos investidores mantém boa parte de seu capital na custódia dessas plataformas.

custódia de criptoativos no Reino Unido

Segundo um estudo realizado pela FCA (CVM do Reino Unido), quase 50% dos investidores de criptomoedas do país mantem seus criptoativos em exchanges.

Por conta disso, é fundamental para qualquer investidor compreender os riscos existentes, além do que, como diversos investidores utilizam seus criptoativos para operações de trading, se torna de suma importância entender se você está operando em uma plataforma segura.

Nesse estudo iremos avaliar três requisitos fundamentais para considerar uma exchange segura, sendo eles sua regulação (país em que a plataforma está registrada e seus politicas de KYC), transparência (disponibilidade de dados e históricos de volume, operações e etc) e seu segurança (através política de risco da plataforma).

Caso fique com alguma dúvida ao final do conteúdo, entre no Canal do Telegram da Mercurius e procure nossos ADM para tirá-las.

Regulação

Apesar de diversas pessoas da comunidade de criptomoedas criticarem a parte de regulação desse mercado em termos de análise de exchanges centralizadas, a regulação é fundamental, pois se algo ocorrer com seus ativos digitais, será o poder judiciário que você irá procurar.

Por conta disso, é fundamental analisar em que local a exchange está sediada, se ela é regulada naquele país e observar se essa faz parte de alguma associação de auto regulação, além, é claro, se ela teve algum problema recente com algum órgão financeiro.

Para você ter uma noção o quão isso é fundamental, atualmente o país que mais possui volume transacionado em criptomoedas é Seychelles.

Nunca ouviu falar desse país?

bitcoins em 2019

Exatamente, esse país é uma pequena ilha no norte da África que está sendo utilizado como paraíso fiscal e regulatório por diversas exchanges, inclusive a Bitmex, Huobi e Binance, que são os principais responsáveis pela grande movimentação de criptomoedas no país de acordo com a Crystal Blockchain.

Analisar o local em que a exchange é baseada é fundamental para a sua segurança, sendo recomendado países que possuem uma forte regulação em relação a criptoativos como é o caso dos EUA, Japão e Singapura.

Transparência

A transparência dos dados presentes nas exchanges também é um dos pontos fundamentais para te proteger. É fundamental que a exchange que você utilize possua uma extensa e bem detalhada base de dados com todas as operações que estão sendo realizadas nela, além dos preços, índices e etc.

Essa é a única forma de você saber se o seu capital realmente existe, se as operações realizadas nessas plataformas estão ocorrendo, além de saber se seus BTCs estão seguros.

Sendo de suma importância a exchange também ter transparência em suas políticas de KYC e de segurança em relação aos seus fundos, detalhando o modelo adotado de proteção de suas carteiras e suas políticas de risco.

transarência

Uma dica para verificar isso é observar os principais rankings do mercado como é o caso do Nomics, que classifica as exchanges de acordo com um ranking rigoroso da transparência de sua base de dados.

Segurança

Outro critério fundamental de se avaliar é o modo pelo qual a plataforma que você está utilizando realiza a custódia dos seus ativos.

Compreender como é o processo de gestão de risco de carteiras das exchanges é fundamental.

É de suma importância entender quem são seus custodiantes, a porcentagem do capital que permanece em Hot Wallets (carteiras online) e em Cold Wallets (carteiras offline), além de observar se elas utilizam o processo de deep cold storage (processo mais seguro existente para armazenar seus criptoativos).

Observar todos esses fatores são fundamentais para você ter a certeza que suas criptomoedas estão bem armazenadas, senão você corre um grande risco.

Temos uma boa notícia para te ajudar!

Após ler esse texto, talvez você tenha ficado com medo de operar em alguma exchange, ainda mais se você ainda é mais novo no mercado. Mas calma, iremos te ajudar.

Para que você opere com segurança nas principais plataformas do mercado preparamos um curso bônus em nossa assinatura ensinando como analisar o risco das exchanges que você utiliza, realizando a análise de risco das principais exchanges do mercado e ainda te ensinando como operar utilizando elas.

Ah, e tudo isso por apenas 9,90, fora o acesso a diversos relatórios, conteúdos exclusivos e um contato VIP com o time da Mercurius e da Cointimes. Parece um bom negócio?

Assine hoje mesmo!

*Esse conteúdo não compartilha a visão direta do editorial do Cointimes.