Passfolio

Os criptoativos surgiram a partir de 2008 como alternativas às moedas fiduciárias, oferecendo uma solução digital descentralizada. Entretanto, rapidamente incorporaram outras funcionalidades e, atualmente, são bem mais do que “simples” meios de pagamento. É possível enxergá-los como fonte de investimento, soluções de engajamento e até como recursos de segurança da informação.

A questão é que, se há valor financeiro envolvido em sua estrutura, cedo ou tarde os usuários irão querer utilizá-los também como meio de pagamento. É de olho nesse movimento que muitos setores começam a se adaptar para esta demanda e já aceitam as principais criptomoedas como forma de pagamento de seus produtos. Confira o que um usuário de criptomoedas no Brasil já consegue comprar:

1. Pacote de viagens

Já imaginou adquirir a viagem dos sonhos sem ter que conferir o limite do cartão de crédito ou imprimir boletos de pagamento? Pois é, agências de viagem e profissionais do segmento OBT (online booking tool) começam a integrar os sistemas de agendamento e pagamento das passagens e hotéis com criptomoedas. Dessa forma, basta a empresa possuir uma conta digital na processadora e o usuário efetuar o pagamento com a moeda digital de sua preferência diretamente na plataforma de vendas.

Passfolio

2. Roupas e acessórios

As grandes lojas de departamento, com roupas e acessórios, também começam a oferecer as criptomoedas em seu processo de checkout. Algumas das principais marcas disponibilizam esse recurso tanto em seus canais digitais quanto no ponto de venda físico. O objetivo é garantir maior agilidade ao consumidor na hora de efetuar o pagamento, além de proporcionar alternativas em relação à opção de crédito e débito. Enquanto o atendente faz essa pergunta à pessoa, ela já efetuou o pagamento com seu wallet de moedas digitais no smartphone.

3. Eletrônicos

Da mesma forma que as grandes redes de moda, o segmento de eletrônicos aposta no universo cripto como alternativa aos meios de pagamento mais tradicionais. Nesse caso, contudo, há outro fator que explica a utilização das principais criptomoedas no segmento: o alto valor financeiro para aquisição de alguns equipamentos. Não são todos os brasileiros que têm crédito para parcelar os pedidos. Assim, diante desse cenário, é possível adquirir todos os equipamentos sem mexer no valor separado no orçamento familiar ou gastá-lo.

4. Bebidas e alimentação

Engana-se quem pensa que apenas os produtos duráveis possuíam uma estrutura propícia para a implementação de projetos de criptomoedas. Basicamente, qualquer relação de compra e venda pode ser feita com os criptoativos – basta escolher qual delas se adequa aos objetivos e valores envolvidos. É o que ocorre com grandes redes de alimentação e bebidas, que integram seus sistemas com plataformas do caixa e das próprias criptomoedas para aceitarem o pagamento diretamente no ponto de venda.

5. Mercado imobiliário

Por fim, as criptomoedas também se consolidam como principal meio de pagamento para a aquisição de casas, apartamentos e terrenos no Brasil – principalmente imóveis na planta e recém-lançados. Diversas incorporadoras desenvolveram projetos específicos que possibilitam ao usuário utilizar seus criptoativos no momento do pagamento. Trata-se de um setor em ampla expansão justamente porque demandava rastreabilidade, imutabilidade e transparência típicas da tecnologia blockchain, base para esse nicho.  

Por Rubens Neisten, Business Manager da CoinPayments

Passfolio