Uma operação policial resultou em confisco de bilhões de reais em diferentes criptomoedas de um esquema de pirâmide financeira chinês, o Plus Token.

Em um julgamento de 19 de novembro tornado público na quinta-feira (27), o Tribunal Popular Intermediário de Jiangsu Yancheng detalhou a análise de todos os criptoativos apreendidos pela polícia chinesa relacionados ao caso PlusToken. A decisão foi divulgada na íntegra pelo The Block.

Um total de 194.775 BTC, 833.083 ETH, 1,4 milhões LTC, 27,6 milhões EOS, 74.167 DASH, 487 milhões XRP, 6 bilhões DOGE, 79.581 BCH e 213.724 USDT foram apreendidos pelas autoridades chinesas de sete condenados durante a ação.

Considerando a cotação atual de cada cripto, o somatório chega a mais de 21 bilhões de reais, tornando essa pirâmide provavelmente maior que a Unick Forex.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

A corte também afirmou que as moedas digitais apreendidas seriam processadas de acordo com as leis e os ganhos serão confiscados ao tesouro nacional. No entanto, o documento não deixa claro como e quando as criptomoedas seriam vendidas. Se despejadas em massa, os preços podem ser novamente afetados.

Um jornal local informou que os criminosos do esquema Ponzi enganaram mais de 2 milhões de pessoas por mais de 50 bilhões de yuans em criptomeodas, ou cerca de R$ 40 bilhões.

De acordo com o CoinDesk, todos os 27 supostos mentores da PlusToken foram presos durante investigações que acontecem desde 2019, além de outros 82 membros principais. Porém, acredita-se que muitos outros envolvidos fugiram da China.


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!