Cointimes
Altcoins

Possível criador do Bitcoin compara Ethereum a um esquema de pirâmide

Adam Back

O pioneiro do bitcoin Adam Back, apontado por muitos como possível Satoshi Nakamoto, atacou fortemente a plataforma Ethereum e a comparou com uma pirâmide. Seria o Ethereum uma pirâmide financeira? Ou existe algum interesse de Adam por trás desse ataque?

Ethereum comparado a Madoff

Adam Back, CEO da controversa Blockstream, não mediu palavras para comparar o Ethereum aos piores esquemas de pirâmide que já passaram pela terra.

“Bitconnect, Charles Ponzi, Ethereum, Onecoin, Cardano, Ripple, Bernie Madoff, Stellar, Dan Larmer. Todos se parecem muito semelhantes para mim”

afirmou Adam Back.

Já explicamos quem foi Bernard Madoff, criador da maior pirâmide financeira da história e quais são os tipos e categorias de pirâmide no Podcast: Pirâmide Financeira, porque você ainda cai nessas coisas?

A resposta de Vitalik e o maximalismo

O ataque de Adam veio com uma resposta imediata de Vitalik Buterin, criador do Ethereum, que disse:

“Recitar propaganda velha e cansada está se tornando cada vez menos eficaz a cada dia. O Ethereum está se erguendo, a Prova de Trabalho e sharding estão subindo, e aos rollups estão aqui, tudo através de um grande ecossistema distribuído trabalhando em paralelo. As marés da história não serão favoráveis ao maximalismo.”

Vitalik se refere ao movimento tribalista que surgiu na comunidade do Bitcoin, o maximalismo.  Segundo Bernhard Mueller, autor da Hackernoon, a filosofia maximalista pode ser definida da seguinte forma:

“Um dos aspectos mais atraentes do mundo das criptomoedas é o tribalismo. Nada é mais gratificante do que pertencer a um grupo e odiar todos os outros. Os maximalistas levam o tribalismo para o próximo nível: para eles, a própria ideia de criptomoedas alternativas é claramente absurda. Qualquer pessoa que aceite tais ideias deve ser desonesta e / ou insana e, em qualquer caso, um fracasso total como ser humano. De fato, essa pessoa deve ser sentenciada a uma vida na prisão!”

afirmou Mueller.
Exemplo de maximalista

Os motivos ocultos de Adam Back

É possível discutir se o Ethereum é realmente descentralizado, se você concorda com seu método de distribuição, ou até mesmo com o ‘blockchain’ inchado e propostas absurdas.

Mas o ETH claramente não entra na definição de “um modelo comercial previsivelmente não sustentável que depende basicamente do recrutamento progressivo de outras pessoas para o esquema, a níveis insustentáveis”. O Ethereum é apenas uma plataforma que permite a criação de contratos inteligentes, sejam úteis ou não para você.

Adam Back é um dos cientistas da computação mais brilhantes do nosso século,  ele inventou o Hashcash que, em última instância, levaria a criação do sistema de mineração do Bitcoin, além de fundar uma empresa multimilionária. 

Então por que Adam ataca tão ferozmente o Ethereum? A resposta está na sua empresa, a Blockstream.

 A Blockstream tem como seu principal produto a Liquid Network, que tenta vender um blockchain paralelo ao do bitcoin (uma sidechain), prometendo escalabilidade, transações anônimas e uma miríade de benefícios.

O negócio da Blockstream com o blockchain Liquid funciona da seguinte maneira:

Entretanto, a Blockstream não tem sido bem sucedida em tornar bitcoins (BTC) em L-BTC, não tanto quanto o Ethereum. São apenas 2486 L-BTC na rede, enquanto o Ethereum, apenas com um de seus protocolos, engoliu mais de 16 mil BTC.

Fonte: Defi Pulse WBTC

Portanto, o Ethereum é um competidor direto do principal produto da Blockstream, seria esse o motivo dos ataques de Adam ao Ethereum?

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Sair da versão mobile