Passfolio

O banco acredita que uma recessão poderia ser um mau presságio para a ação, causando o cancelamento de contas de usuários.  

A empresa baixou a meta de preço das ações da Netflix (NFLX) na quinta-feira (23), de US $240 para US $196, quase 10% abaixo do preço das ações na quarta-feira (22).

Um cenário de recessão poderia impulsionar uma maior rotatividade de assinantes ou limitar o poder de preços, disse o analista do BofA, Nat Schindler, em uma nota, alegando que “as plataformas de streaming verão cancelamentos e re-assinaturas recorrentes coincidindo com lançamentos de conteúdo original, particularmente entre a base de usuários de baixa renda.”

Saiba mais: Citigroup acredita em 50% de chances de uma recessão global

Passfolio

Assinaturas barateadas pela presença de propagandas poderia ser uma solução para que os clientes de baixa renda possam colocar a plataforma em seu orçamento, disse Schindler. “Entretanto, isso beneficiaria mais os concorrentes do que a própria Netflix.”

Além disso, o Bank of America acredita que “a Netflix continuará sendo o fornecedor dominante enquanto sua biblioteca de conteúdo permanecer extensa e tiver vários produtos de conteúdo original com grandes nomes que mantenham os usuários assinantes.”

No entanto, “à medida que mais e mais concorrentes constroem suas bibliotecas de conteúdo, o poder coletivo e a fragmentação da indústria causarão mais cancelamentos de assinaturas da Neflix,” disse Schindler.

Leia mais:

Passfolio