O preço do Bitcoin está em baixa desde ontem, sofrendo ainda mais no Brasil com a queda do dólar. Mas a situação pode mudar.

Nesta sexta-feira vemos o mercado internacional cercado de tensões, principalmente devido aos embates entre EUA e China. Dessa vez o problema é o desejo do governo chinês de aplicar uma nova lei de segurança nacional em Hong Kong

“A lei de segurança de Hong Kong na agenda do Congresso Nacional do Povo, em Pequim, causa insegurança nos mercados à medida que crescem os riscos de conflito entre Estados Unidos e China e novos protestos em Hong Kong ”, avaliaram, em relatório, analistas do Mizuho Bank.

E como mostramos no texto “Tensões entre EUA e China podem resultar em alta do Bitcoin?“, o aumento das tensões entre às duas potências pode afetar o preço do Bitcoin. No momento em que estamos escrevendo os índices futuros chineses estão em queda.

Tensão no Brasil pode ajudar preço do Bitcoin?

Contudo, os problemas políticos brasileiros podem ajudar o Bitcoin. Durante boa parte de abril e maio o preço do Bitcoin no Brasil subiu mais do que no exterior. A alta foi impulsionada pelo enfraquecimento do real (BRL).

Hoje, o ministro do STF Celso de Mello pode soltar o “vídeo devastador” da reunião entre Sérgio Moro, os ministros e Bolsonaro. E o que isso tem a ver com o preço do Bitcoin?

O vídeo poderia abrir as portas para mais instabilidade política, abastecendo uma maior volatilidade do dólar e uma possível alta da moeda norte-americana, o que poderia ser positivo para o preço do bitcoin.

Rede do Bitcoin, o que ela indica?

E como está a rede do bitcoin hoje? Os dados onchain mostram um cenário de queda.

A quantidade de bitcoins entrando em exchanges aumentou em 10% nas últimas 24horas, o que pode ser um sinal vermelho para o mercado. Há poucas horas também foram enviados quase 2 mil bitcoins divididos entre Bitstamp e Binance, segundo o Whale Alerts.

Claro, esse volume pode ser executado via OTC ou talvez trocado por outras criptomoedas.

atividade onchain em queda
Atividade onchain em queda

Os dados de mineração mostram redução do hashrate e nas receitas dos mineradores.

Mineração onchain bitcoin
Hashrate em queda

Como resultado, temos dados onchain bem negativos e um cenário interno de instabilidade que pode ajudar no preço da critpomoeda.

Fique ligado no Cointimes para ficar por dentro de cada bloco.