Cointimes
Criptomoedas

Bitcoin alcança US$ 5700 na madrugada e está na maior alta do ano

bitcoin hoje

O preço do Bitcoin subiu mais de 6% durante a madrugada, o que se tornou uma grata surpresa para investidores. Atualmente, o Bitcoin está cotado na região importante dos US$ 5700 e retoma o fôlego com uma boa alta após a tentativa falha de romper a resistência dos US$5600.

Para se manter ligado no mercado, confira também a nossa análise anterior, onde passamos um panorama e cenários prováveis que ocorreram:

https://cointimes.com.br/bitcoin-na-maior-alta-de-2019-em-5500-usd/

Quais as perspectivas para o preço?

Contudo, durante a madrugada, o preço ganhou fôlego e conseguiu esticar até os US$ 5780, chegando a romper a resistência importante da região dos US$ 5600.

Apesar de ter ultrapassado essa região, ainda é cedo para afirmar se o mercado vai de fato precificar o Bitcoin a US$ 5700. Logo, entrar comprado é extremamente arriscado para o momento, porque é provável que o preço reteste essa resistência dos US$ 5600, que no momento, virou um suporte importante.

Caso o preço ignore a correção, é provável que ele busque primeiramente resistências importantes que serviram de suportes extremamente confiáveis durante o ano de 2018, que no caso, foram: US$ 5800 e US$ 6000.

Quem está comprado, certamente aproveita essa alta. Quem não comprou, o momento é de esperar, porque é muito arriscado entrar exatamente no teste de uma nova zona de preços, correndo o risco de rejeição e correção. Quem quiser comprar, precisará aguardar uma tendência de alta mais clara ou uma correção de curto prazo.

Até o momento, o Bitcoin tem sido um dos melhores investimentos do ano, com mais de 58% de retorno acumulado.

Posts relacionados

Minuto Cointimes #21 – Lançamento da ABCripto, adeus Goldman e R3 falha novamente

Neto Guaraci
6 de setembro de 2018

Cidade americana pagará funcionários em Bitcoin. O mesmo vai acontecer no Brasil?

João Victor
12 de fevereiro de 2021

Podcash 39 – Lightning na corrida presidencial dos EUA

Neto Guaraci
25 de julho de 2019
Sair da versão mobile