Nesta quinta-feira (20) o preço do bitcoin (BTC) caiu para cerca de US$ 42.000 devido a preocupações contínuas sobre as condições macroeconômicas.

Confira no Resumo de Mercado de hoje a maioria dos altcoins recuperando algum terreno desde ontem, exceto a Cardano (ADA) que continua perdendo valor.

Ranking de Criptomoedas – Fonte: CoinGoLive.com

Bitcoin mantém suporte acima de US$ 40.000 

O preço do Bitcoin caiu abaixo de US$ 42.000 devido a preocupações contínuas sobre as condições macroeconômicas. Neste momento, ele recuperou 1,19% em 24 horas e os investidores permanecerão ativos nas negociações internacionais à medida que o momento melhora.

A maior criptomoeda por capitalização de mercado está definhando bem na alta da semana passada, á medida que os investidores se preocupam com condições macroeconômicas arriscadas, incluindo problemas na cadeia de suprimentos, a pandemia de coronavírus em andamento, o aumento da inflação e uma queda nos mercados de tecnologia. 

Atualmente, o preço do Bitcoin está sendo negociado em queda de ~ 35% em relação ao ATH. Cerca de 30% da oferta circulante de moedas está em prejuízo, suporte historicamente importante, conforme áreas em azul no gráfico.

O Bitcoin (BTC) continua mantendo o suporte acima de US$ 40.000 à medida que o impulso melhora nos gráficos intradiários.

No momento da publicação, o Bitcoin estava sendo negociado a R$ 229.444, queda de 0,75% nas principais corretoras brasileiras.

Consequentemente, sua capitalização de mercado não conseguiu recuperar a marca de US$ 800 bilhões. Além disso, o domínio líquido do BTC sobre as 100 principais moedas volta para 63,39%, depois de ser ligeiramente reduzido esta semana.

Condições macroeconômicas

A recuperação parcial do apetite por risco dos investidores em todo o mundo, puxada pela estabilização dos rendimentos dos Treasuries americanos, acabou intensificada, no Brasil, por comentários elogiosos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em relação ao ex-governador Geraldo Alckmin, tido como possível vice na chapa liderada pelo PT para concorrer à Presidência.

No final do dia de negociações ontem, a moeda americana foi negociada a R$ 5,46, queda de 1,70%. Este é o menor nível de fechamento desde 12 de novembro.

Após ajustes, o Ibovespa fechou em 108.013 pontos, alta de 1,26%.

O avanço das ações no Brasil resistiu, inclusive, a uma virada dos principais índices acionários em Nova York.

S&P 500: US$4,532 -0.9%

DJIA: US$35,028 -0.9%

Nasdaq: US$14.340 -1.1%

Ouro: US$1,840 +1.4%

ADA continua perdendo valor 

A maioria dos altcoins recuperou algum terreno desde ontem, mas a ADA continua perdendo valor. A ADA atingiu um pico de várias semanas em US$ 1,65 alguns dias atrás, após uma corrida impressionante. Desde 18 de janeiro, porém, o token caiu cerca de 20% para US$ 1,33.

A Ethereum passou de cerca de US$ 3.300 para pouco mais de US$ 3.000. Agora, porém, a segunda maior criptomoeda recuperou algum terreno e está acima de US$ 3.100 após um pequeno salto em escala diária.

O resultado das principais altcoins nas últimas 24 horas é o seguinte: Ethereum (+1,89%), Binance Coin (+2,26%), Cardano (-3,45%), Solana (+1,58%), Ripple (+1,75%), Terra (+3,96%), Polkadot (+1,83%),  Dogecoin (+1,82%), Avalanche (+2,17%) e Shiba Inu (+1,40%).

De acordo com o CoinGoLive, a capitalização de mercado de todos os ativos cripto chegou nesta quinta-feira a cerca de US$ 2,09 trilhões.


Acompanhe as notícias do mercado cripto no grupo do Telegram do Cointimes (acesse) e tenha um ótimo dia de negociações.

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.