EVE é uma DAO 100% brasileira e que traz o protagonismo feminino para o mundo dos NFTs e está de malas prontas para Nova York nos próximos dias para iniciar as pré-vendas de NFTs. Para facilitar as transações, o EVE aceitará o pix. Os preços estão no site.

A organização de impacto social foi fundada em março por um grupo de 10 mulheres de vários setores: Nina Silva, Kim Farrell, Ana Laura Magalhães, Roberta Antunes, Simone Sancho, Samara Costa, Cintia Ferreira, Paula Lima, Nubia Mota e Elektra com o objetivo de ampliar a participação feminina em todas as pontas do mercado digital, seja como criadoras, produtoras ou consumidoras em obras NFT.

O Projeto criou 10000 NFTs. Quem comprar um deles fará parte da Comunidade EVE e, além disso, participará em votos da DAO. Terá acesso aos benefícios. Os valores das vendas serão revertidos para as associações: Impactando vidas pretas e Projeto Capacita-me. Os projetos NFTs são 100% transparentes para toda a comunidade, os valores são divulgados no site e confirmados a veracidade no Blockchain, por meio dos smart contracts. 

Como tudo começou 

Tudo começou quando Cintia Ferreira começou a estudar sobre os criptoativos e descobriu que havia uma diferença muito grande de gêneros nesse setor.

Passfolio

“Somente 4% desse universo são ocupados por mulheres, sendo que, em 2021, a taxa de participação feminina no mercado de trabalho foi de 51,56%, o que significa 20% inferior à dos homens, que foi de 71,64% (FGV-IBRE, com base em dados PNAD de 2021 / IBGE). Existe uma diferença entre a contribuição efetiva das mulheres para o cenário econômico e seu eventual protagonismo e liderança nos movimentos. No mercado financeiro, o número de mulheres investidoras na Bolsa de Valores de São Paulo passou a marca de 1 milhão, mas o ritmo do crescimento da participação feminina caiu para 23,2% (B3,março/2022)”, relata. 

Inconformismo

Desse inconformismo Cintia resolveu criar a EVE e convidar outras mulheres para participarem do grupo.

“Os Pilares do projeto são o conhecimento aberto, independência financeira e ações sociais. A nossa atuação se divide em três focos principais: o compromisso com a geração e o compartilhamento de conteúdo livre, aberto, fundamentado e de alta qualidade, de modo a contribuir para a formação e a capacitação de mulheres. O segundo ponto é promover a independência financeira, aproximando-as de oportunidades reais e estimulando o seu pleno desenvolvimento e atuação sustentável, seja posicionando adequadamente seus produtos no mercado mundial, seja gerando renda e realizando lucros sobre investimentos. E o terceiro é o filantrópico, com total compromisso em dar suporte a projetos locais e mundiais que colaborem com o combate às desigualdades de gênero e apoiem o amplo desenvolvimento das mulheres nos mais variados setores”, finaliza Cíntia.

Leia mais:

Passfolio