Bloomberg: Uma mulher idosa sem histórico de viagens. Um surto inesperado em uma boate. Um aglomerado inchando nas cidades próximas às fronteiras internacionais, sem fonte discernível.

Depois de conter seus surtos através de medidas desde estritos bloqueios a regimes de testes rápidos, as economias asiáticas que obtiveram o maior sucesso em conter o coronavírus – Hong Kong, Coréia do Sul e China – agora enfrentam ressurgimentos que destacam como isso pode ser quase impossível de se erradicar.

É um lembrete doloroso de que, à medida que os países se abrem novamente e as pessoas retomam a vida normal, surtos não rastreáveis, mesmo após uma pausa prolongada nos casos, são prováveis. Os cientistas alertaram que a doença pode nunca desaparecer, porque se esconde em algumas pessoas sem causar nenhum sinal externo de doença.

Por que os ‘espalhadores silenciosos’ dificultam o ataque ao coronavírus

“Dada a população assintomática, esses casos surgirão de fontes inesperadas”, disse Nicholas Thomas, professor associado de saúde pública da Universidade da Cidade de Hong Kong. “É inevitável que o reinício das sociedades leve ao surgimento de mais casos”.

Em Hong Kong, uma paciente de 66 anos sem histórico de viagens recente acabou com a invejável série de 23 dias sem casos na cidade, nesta semana. Alguns membros de sua família agora também foram confirmados como infectados, e cresce o medo de que a mulher possa ter causado mais infecções enquanto se movia pelas densas ruas da cidade de Hong Kong antes de ser detectada.

Como a Gripe

Há um consenso crescente de que o vírus não desaparecerá, ao contrário de seu primo próximo que causou o surto da Síndrome Respiratória Aguda Grave em 2003 que infectou cerca de 8.000 pessoas na Ásia.

As pessoas que contraíram a SARS estavam imediatamente e visivelmente doentes e, uma vez em quarentena para tratamento, a transmissão foi interrompida. Mas o novo coronavírus se manifesta em muitas pessoas com poucos, nenhum ou sintomas incomuns, garantindo assim que as cadeias ocultas de transmissão permaneçam e os casos provavelmente aumentem sazonalmente, como na gripe.

Além disso, as pessoas infectadas com SARS não eram contagiosas durante o período de incubação do vírus ou mesmo em seus primeiros dias de doença. Por outro lado, o novo vírus não necessariamente deixa as pessoas doentes, mas pode transmiti-las facilmente enquanto ainda está em incubação, dificultando a detecção e a contenção precoces.

“Temos que encontrar maneiras de conviver com o vírus por enquanto, e este é o novo normal”, disse Takeshi Kasai, diretor regional da Organização Mundial da Saúde para o Pacífico Ocidental em um briefing na quinta-feira. “Enquanto o vírus estiver circulando neste mundo interconectado e até que tenhamos uma vacina segura e eficaz, todos permanecerão em risco”.

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br