A SPPYNS, uma fintech suíça criada por brasileiros, anunciou o lançamento de novos produtos em sua plataforma, um marketplace que conecta gestores de criptoativos a investidores.

O primeiro deles é um fundo voltado para perfis conservadores, que buscam estratégias baseadas em criptomoedas para proteger o seu capital. O SIAS Total Capital Protection usa o Tether como indexador, ou seja, tem sua performance comparada ao dólar.

A sua estratégia se baseia em moderar o portfolio entre tokens lastreados em ouro, dólar e Bitcoin, na proporção de 40%, 40% e 20%, respectivamente. Nos últimos 12 meses, a rentabilidade acumulada foi de 9,68% (sobre o dólar).

“É a estratégia ideal para quem busca indexar parte do capital em moeda forte como proteção para a volatilidade do momento atual e com prazo de investimento maior, mas sem deixar de aproveitar a oportunidade de ganho com o BTC no longo prazo com risco bem controlado. O ouro e o bitcoin têm mostrado um índice de correlação importante em relação ao dólar”, disse o chefe de investimentos, Eduardo Cavendish.

A SPPYNS também fechou recentemente uma parceria com a Mercurius Crypto, gestora de criptomoedas, permitindo clientes globais investirem em fundo indexado em reais.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

Por meio do Mercurius Brazil Fund, tem como estratégia buscar desempenho com baixa volatilidade no mercado de cripto utilizando a BRZ (stablecoin lastreada em reais) como referência e utilizando análises técnicas e fundamentalista para a tomada de decisões. A rentabilidade anual do fundo está em 8,71%.

“Trata-se de um projeto inovador, criado por jovens talentosos do mundo de crypto finance, que já apresentam estratégias de criptoinvestimentos e viram na SPPYNS uma forma de expansão de seus negócios, nacional e internacionalmente”, afirmou Cavendish.

Mercurius Brazil Fund

“É interessante notar duas características especificas deste produto de investimentos. A primeira é a baixa correlação com qualquer ativo do mercado, transformando o Mercurius Brazil Fund uma ótima alocação mesmo em carteiras com bitcoins. A segunda, e mais importante, especificidade deste produto é a de ser uma reserva de valor muito precisa. Mesmo em períodos de crise global ou em grandes movimentos negativos do Bitcoin, o produto não sofreu grandes perdas”, salienta.

Fundada por brasileiros, a SPPYNS alega ter migrado para a Suíça em busca de um ambiente regulatório com regras definidas para empresas que atuam nos polos Blockchain e cripto. A fintech atua com tanto com o marketplace de gestores e investidores quanto com a tokenização de ativos.


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!