O aplicativo de mensagem Telegram se uniu a Europol em esforços contra o terrorismo.

De acordo com uma press release, o Telegram vem colaborando com as autoridades europeias por mais de um ano e meio.

A Europol reconheceu a assistência da plataforma, dizendo que “não é um lugar para atividades criminais e abusos. A companhia colou um esforço considerável para retirar os abusos da plataforma, aumentando sua capacidade técnica contra conteúdo malicioso”.

Diferente de outros apps como o Wickr, o Telegram tem acesso à criptografia entre os usuários. Há menos de 2 anos, o fundador do app se negou a entregar as chaves criptográficas para o governo russo.

Isso preocupou jornalistas e ativistas, visto que de acordo com o Conselho da Europa para Direitos Humanos, a situação de jornalistas e ativistas tem se deteriorado nos últimos anos.