Foram 10 segundos para os CryptoAngels venderem a sua primeira coleção de 100 NFTs lançada em dezembro no marketplace, a segunda durou menos do que isso. Agora o grupo planeja uma surpresa para os próximos meses.

Orilo Blandini, Artista internacional do Doma e um dos co-criadores da coleção CryptoAngels é fascinado por anjos e artes plásticas, em especial as de Raphael, por isso não guardou esforços para trazê-los para os NFTs .  Deu certo, o sucesso foi imediato, tanto na primeira, quanto na segunda coleções as vendas foram imediatas. 

O grupo fez 10 pacotes com 10 cópias cada, um total de 100 NFTs, com todas vendidas em apenas 10 segundos. A primeira arrecadação rendeu 20 mil dólares, sem considerar as receitas do mercado secundário. A produção da coleção CryptoAngels contou com uma equipe multidisciplinar.

“Mais de 90 indivíduos em todo o mundo comparam a nossa coleção. Algumas pessoas compraram mais que um. A demanda foi extremamente intensa. O bom do blockchain é que os rendimentos das vendas secundárias são automáticos e rastreáveis, uma grande vantagem em comparação com o mercado de arte física”, relata o artista.

Uma produção com várias mãos

 Toda a produção da coleção CryptoAngels foi realizada de maneira manual, que contou com vários artistas. A coleção deu trabalho e demorou três meses para ficar pronta.

“Realizamos o processo criativo entre setembro e novembro do ano passado. Os artistas desenvolveram as ideias em acrílico e o transformaram em um NFT único, transformado na série CryptoAngels. O processo foi uma adaptação digital de uma obra física. O trabalho físico foi fortemente influenciado pelos pixels que conhecemos no mundo digital. Crescemos em uma geração em que passamos horas em telas CGA/VGA de 8 bits e achávamos que esses gráficos eram espetaculares e alucinantes em nossos games e videoclipes”, exemplifica Blandini.

Cred/CryptoAngels

Uma provocação dos anjos

A ideia de CryptoAngels foi uma provocação, a de reavaliar a fama dos anjos da Madona Sistina de Rafael. “Desejar que eles pudessem ter uma aparência física mais diversificada, devido a fama global que alcançaram”, conta o artista do Doma.

Para Orilo, um dos maiores desafios é o artístico.

“É criar um estilo único de Trixels (triângulos + pixels = trixels). Assim, confiamos nas nossas ideias e no conhecimento técnico para a criação digital. O segundo foi transmitir o roadmap para a comunidade sem ignorar a dimensão artística que os NFTs podem representar. 

Ser proprietário de um CryptoAngel NFT oferece benefícios para as futuras coleções. O ponto-chave é que não queremos apenas vender, mas contribuir com o mundo das artes, que está se expandindo para a esfera cripto.

Identificar colecionadores de arte física que também são compradores de NFT é difícil, nossa experiência é que a comunidade de arte ainda está se aproximando da comunidade de NFT. Vemos as CryptoAngels como uma oportunidade de unir essas duas comunidades”, explica.

 Os planos 

 O grupo tem planos de produzir outras coleções NFTS focadas em artes. O CryptoAngels tem um processo diferenciado de fazer os seus trabalhos.

“Estamos fazendo manualmente todas as nossas NFTs, não é uma coleção genérica. Exploramos as dinâmicas das NFTs para não serem estáticas e colocamos uma grande quantidade de detalhes na execução. Por mais que entendamos que muito do valor delas não estejam necessariamente ligados aos componentes das artes, mas sim aos aspectos “utilitários” dos NFTs. Ao longo desta jornada, ofereceremos representações do nascimento da cripto cultura por meio de seu principal meio, o NFT. É divertido, às vezes assustador, e oferece uma ótima reflexão sobre onde a revolução do blockchain está nos levando”, finaliza Blandini.

 Leia mais:

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br