Alexander Kearns era um estudante da Universidade de Nebraska. Com 20 anos e sem comprovação de renda, lhe foi concedido uma alavancagem de milhões de dólares em uma exchange.

Durante a pandemia de coronavírus, o jovem buscou o trading como forma de ganhar dinheiro em casa, e criou sua conta na Robinhood, uma corretora que oferece negociação sem taxas de ações, ETFs, criptomoedas e opções.

Kearns começou a negociar contratos de opções, mas, segundo sua própria “carta de suicídio”, ele não sabia o que estava fazendo.

De fato, uma captura de tela do telefone celular de Kearns revela que, embora sua conta tenha um saldo de caixa negativo de US$ 730.165 exibido em vermelho, ela pode não ter representado endividamento não colateralizado, mas sim seu saldo temporário até que as ações subjacentes às opções atribuídas realmente se estabelecessem na conta dele.

Outros usuários criticaram a corretora pela falta de um suporte mais acessível, tendo em vista que as situação poderia ser evitada com um contato mais próximo do cliente, e com explicações mais claras.

Em nota, a exchange se pronunciou sobre a tragédia: “Todos nós da Robinhood estamos profundamente tristes ao ouvir essas notícias terríveis e estendemos a mão para compartilhar nossas condolências com a família no fim de semana”.

É impossível conhecer todos os possíveis fatores que contribuíram para o suicídio. Ainda assim, segundo artigo da Forbes, o trágico episódio é um relato preventivo dos sérios riscos associados à incansável busca por clientes mais jovens, muitos dos quais têm pouco entendimento dos valores mobiliários e mercados em que estão “ingressando”.

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br