A Polícia Federal fez nessa manhã de quinta-feira (17/10) uma megaoperação contra a empresa Unick Forex e já prendeu 9 pessoas.

++A casa caiu para Unick Forex

++Nosso pedido de desculpas aos investidores da Unick Forex

A empresa que tinha sede em São Leopoldo (RS), é acusada de atuar sem autorização da CVM e de ser uma pirâmide financeira (golpe). Ela operava em 14 países e movimentou em torno de R$9 bilhões, segundo o portal GauchaZH.

” Há essa captação nos primeiros períodos de operação. Os novos investidores vão pagando os antigos e se consegue dar uma aparência de legalidade e de retorno garantido.  “, disse o superintendente regional da PF, Alexandre Isbarrola a Rádio Gaúcha.

A operação chamada de Lamanai – alusão a uma pirâmide maia – cumpre 65 ordens de busca e apreensão nas cidades de Porto Alegre, Canoas, São Leopoldo, Caxias do Sul, Curitiba, Bragança Paulista, Palmas e Brasília. São 10 mandados de prisão, 9 já foram executados.

Além dos mandados, a PF também está fazendo o bloqueio de bens dos envolvidos, apreensão de carros e bloqueios de contas bancárias.

As mentiras da Unick Forex

A Unick prometia retornos diários na ordem de 1,5%, ela dizia fazer mineração de bitcoins, trade no mercado forex e no de criptomoedas.

Após ser denunciada pela CVM, a Unick Forex mudou de nome e passou a se chamar Unick Academy.

Com o novo nome, a empresa começou a vender conteúdos relacionado a educação, que na verdade eram apenas uma fachada para que o esquema de pirâmide continuasse.

Apesar da mudança, a reclamações da Unick Forex só aumentavam. Milhares de investidores tiveram pedidos de saques não pagos e o número de reclamações no ReclameAqui bateu recordes.

A operação de hoje da Polícia Federal talvez ponha um fim a um dos piores esquemas de pirâmide no Brasil.