Cointimes
Bitcoin

Vendedor de bitcoin pode pegar 5 anos de prisão nos EUA por não ter licença

Vendedor de bitcoin preso?

Um residente de Nova Orleans foi acusado de vender bitcoin sem se registrar na FinCEN, a Rede de Combate a Crimes Financeiros dos EUA. Se condenado, o vendedor pode receber um máximo de cinco anos de prisão, uma multa máxima de US$ 250.000 (cerca de 7,95 BTC) e até três anos de liberdade supervisionada.

Vendedor de Bitcoin na cadeia?

O Departamento de Justiça dos EUA (DOJ) anunciou na quinta-feira que um vendedor de bitcoin de Nova Orleans chamado Michael Yusko foi acusado de operar um negócio de transmissão de dinheiro não licenciado.

O anúncio detalha que “De acordo com a lei federal, qualquer empresa que envolva ‘a aceitação de moeda, fundos ou outro valor que substitua a moeda de uma pessoa e a transmissão de moeda, fundos ou outro valor que substitua a moeda para outro local ou pessoa por qualquer meio ‘é considerada uma empresa de transmissão de dinheiro.”

“Esses negócios incluem aqueles que negociam moeda fiduciária, como dólares americanos, por criptomoeda, como bitcoin, litecoin e ethereum. Essas empresas devem se registrar na Financial Crimes Enforcement Network (‘FinCEN’) como empresas de transmissão de dinheiro.”

Yusko era o proprietário e gerente da Nervous Light Capital LLC, mostram os documentos do tribunal. “Ele usou a Nervous Light Capital, junto com as contas bancárias de quatro outras empresas, para vender bitcoin e outras criptomoedas aos clientes”, observou o DOJ.

O DOJ afirmou que Yusko não registrou nenhuma dessas empresas no FinCEN como empresas de transmissão de dinheiro, observando:

“Se condenado, Yusko pode receber um máximo de cinco anos de prisão, uma multa máxima de $ 250.000,00, até três anos de liberdade supervisionada e uma avaliação especial obrigatória de $ 100.”

Leia também:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Sair da versão mobile