O segmento de criptomoedas vive uma fase de amadurecimento em todo o mundo.

Em 2019, no Brasil, o mercado passou por mudanças regulatórias que vão desde a atenção da CVM aos agentes do setor, com foco na autuação de empresas, até a entrada em cena da Receita Federal, que tornou obrigatória a declaração de transações envolvendo esses ativos.

Gigantes internacionais também ajudaram a consolidar o cenário otimista, com o anúncio da criptomoeda Libra, do Facebook, e o lançamento da Bakkt, plataforma para o comércio de ativos digitais desenvolvida pela InterContinental Exchange (ICE). 

De olho no avanço desse segmento, a gestora digital Vitreo lançou na terça-feira um produto inédito voltado ao mercado de criptoativos: o VTR QR Criptomoedas Cripto FIM IE (fundo master).

O produto conta com cogestão da QR Capital, gestora brasileira especializada em criptomoedas, e têm como referência teórica o relatório Exponential Coins, da Empiricus Research.

Disponibilizada em duas versões, que aplicam no fundo master, a carteira para investidores qualificados (Vitreo CriptoMoedas FICFIM) aplica 100% em cripto e a para pequenos investidores (Vitreo CriptoMoedas Light FICFIM) coloca 20% no ativo e 80% em operações compromissadas (regra da CVM).

“A entrada da Vitreo nesse segmento posiciona a gestora como uma casa que antecipa oportunidades e também facilita o acesso dos investidores a mercados até então pouco explorados no Brasil, mas que contam com grande potencial de crescimento”, explica George Wachsmann, chefe de gestão e sócio da Vitreo.

“Os fundos simplificam a exposição às criptomoedas de uma forma segura e, ao mesmo tempo, com uma gestão profissional. Além disso, o Vitreo CriptoMoedas é o primeiro fundo no País que permite que o investidor qualificado tenha 100% de exposição a esses ativos, característica até então restrita ao investidor profissional”, comenta Wachsmann.

O fundo conta com um portfólio diversificado entre bitcoins, altcoins e stablecoins (criptoativos com lastro em dólar e, portanto, uma espécie de proteção para a composição).

O produto possibilita ainda uma forma menos burocrática de ter exposição às criptomoedas, uma vez que, em muitos casos, a compra desses ativos exigia a abertura de contas em diferentes corretoras, o que dificultava o monitoramento das oportunidades de mercado.

Com capacity inicial de R$ 100 milhões, o Vitreo CriptoMoedas para investidores qualificados tem aplicação mínima de R$ 5 mil, taxa de administração de 1,5% ao ano além da taxa de performance de 20% do que exceder o ICE US Treasury Short Bond Index TR (IDCOTS) + 2%, em reais, cobrada no fundo master.

No Vitreo CriptoMoedas Light (varejo) a aplicação mínima também é de R$ 5 mil e taxa de administração total de 0,35% ao ano, além da taxa de performance proporcional do fundo master.

Outras informações sobre o Vitreo CriptoMoedas e sobre o Vitreo CriptoMoedas Light podem ser acessadas no site da Vitreo (www.vitreo.com.br).

Sobre a Vitreo

Fundada em outubro de 2018, a Vitreo tem entre seus sócios Patrick O’Grady, Alexandre Aoude, Paulo Lemann e George Wachsmann. Pela qualidade dos produtos oferecidos, a fintech tem se consolidado rapidamente como uma gestora alinhada aos interesses do investidor. A gestora já conta com mais de R$ 4 bilhões em ativos sob gestão e mais quase 60 mil investidores. Em sua prateleira há opções de investimentos em fundos não apenas diversificados, mas também temáticos, como nos casos do Canabidiol e do Vitreo Ouro.

Sobre a QR Capital

A QR Asset é uma gestora de recursos habilitada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que oferece fundos de gestão ativa para investidores que desejam diversificar seus investimentos na indústria de blockchain. O time da QR Asset está integralmente focado em investimentos no mercado de criptoativos, juntando especialistas da indústria de blockchain com profissionais qualificados do mercado financeiro tradicional.