Na Rússia, é o banco que usa criptomoeda.

Um empresário russo supostamente tomou um empréstimo de um banco usando o token WAVES como garantia. Com o status de regulamentação pouco claro do país em relação aos ativos digitais, os advogados locais discutiram se tais transações poderiam prosseguir legalmente no futuro.

Alexander Ivanov, fundador e CEO da Waves, confirmou a notícia hoje cedo. Ele descreveu que, pela primeira vez na Rússia, um banco regulamentado aprovou um empréstimo garantido por um ativo digital.

Com sede em Praga, República Tcheca, o Expobank emitiu o empréstimo “por meio da celebração de um contrato de empréstimo bancário individual garantido por tokens Waves”. Tanzila Yandieva, chefe do departamento jurídico do banco, descreveu as transações como um “precedente para a comunidade jurídica e bancária“.

No entanto, Denis Durashkin, advogado sênior da BGP Litigation, afirmou que a falta de “regulamentações legais adequadas e a infraestrutura organizacional necessária” impede que grandes atores institucionais participem de tais transações.

Waves subindo e parcerias

O Waves está crescendo em 2020 e em 1 ano o preço já subiu 218%, segundo dados do Coingolive.

histórico de preços
Coingolive

Entretanto, a criptomoeda ainda está negativa em -75,12% desde sua alta histórica em 21/12/2017, o que leva a muitos acreditarem que há grande espaço para o crescimento da rede.

Alta histórica da Waves

A Waves nasceu da comunidade russa da criptomoeda NXT e ela veio com uma forte proposta de tokenização e mais recentemente teve suas capacidades de smart contracts expandidas.

Há 6 dias, a comunidade Waves anunciou parceria com a Tron objetivando uma maior integração dos blockchains.

integração da tron e da waves

Esse é um grande passo para integrar o setor bancário ao mercado de criptomoedas. Há 4 semanas, autoridades bancárias dos EUA deram sinal verde para os bancos norte-americanos guardarem criptoativos, o próximo passo óbvio é oferecer outros serviços como empréstimos, fundos e carteiras.