Depois de atingir um máximo intradiário de US$ 38.000, o bitcoin foi rejeitado e caiu para US$ 36.600 em horas. ETH, BNB e ADA reduziram o domínio do BTC, que agora chega a 42%.

A performance do ativo em maio assustou a demanda dos investidores institucionais? Talvez devêssemos prestar mais atenção no desempenho das altcoins que somaram US$ 80 bilhões em capitalização de mercado hoje.

Altcoins ganhando a corrida

Os últimos dias não foram muito bons para as moedas altcoins, e muitas delas não conseguiram recuperar as perdas recentes. No entanto, a situação mudou em grande medida desde ontem.

Esforçando-se para chegar em US$ 2.500 por dias a fio, Ethereum aumentou 7% e está segurando bem acima de US$ 2.600 por enquanto. Cardano, que ultrapassou Binance Coin ontem como o quarto maior ativo digital, continuou em alta após outro aumento de 6%. Como resultado, a ADA é negociada em torno de $ 1,7.

Altcoins US$ 80bilhões em capitalização de mercado.
Fonte CoinGoLive.com

O BNB também subiu nas últimas 24 horas e atualmente está em cerca de US$ 350. XRP (5%), DOGE (8%), DOT (9%), UNI (7%) e LINK (9%) também estão bem positivas entre as altcoins de maior capitalização.

O que mais subiu das 100 moedas principais foi a Kusama, com um salto de 18% para US$ 365. THETA (15%), Shiba Inu (14%), Aave (14%), Terra (13%), Theta Fuel (12%), VeChain (12%), PancakeSwap (12%) e DigiByte (11%) completam a lista de ganhos com dois dígitos.

A capitalização de mercado cumulativa de todos os ativos criptográficos somou cerca de US$ 80 bilhões desde ontem e está acima de US$ 1,6 trilhão.

Bitcoin sangrou muito em maio 

A mais famosa criptomoeda terminou maio profundamente em vermelho, com uma queda de 35% em termos de valor em dólares. Aconteceu de maio ter sido o segundo mês com pior desempenho do ativo. Mas tudo passa, Junho começou e com ele novos desafios.

Neste mês mais positivo, o BTC se recuperou do fundo de US$ 34.200 ontem. Nas horas seguintes, o bitcoin ainda tentou saltar de valor e atingindo o máximo em três dias de quase US$ 38.000.

Os ursos rapidamente empurraram o preço para baixo. A partir de agora, a criptomoeda primária custa US$ 36.000.

No noticiário internacional: “Os fiéis bitcoin (BTC-USD) em busca de um fim à longa derrocada do mês nos preços da popular criptomoeda podem ter que esperar mais”, avisa o estrategista e especialista em bitcoin Nikolaos Panigirtzoglou da J.P. Morgan.

“Argumentamos anteriormente que o fracasso do bitcoin em quebrar acima do limite de US$ 60k faria com que os sinais de momentum ficassem mecanicamente mais pessimistas e induzissem mais desvios de posição, e que isso provavelmente foi um fator significativo na correção da semana passada ao empurrar CTAs (consultor de negociação de commodities) e outros investidores baseados em momentum para cortar posições. O sinal de longo prazo continua problemático, pois ainda não foi vendido. Ainda levaria quedas de preço para o nível de US$ 26 mil antes que o impulso de longo prazo sinalizasse capitulação”, disse Panigirtzoglou em uma nova nota de pesquisa para clientes.

O analista acredita que a queda do bitcoin em maio enfraqueceu fortemente a demanda institucional, o que provavelmente manterá os preços sob controle por enquanto. 

Ao contrário do que Panigirtzoglou pensa, os holders esperam muito mais para vender suas valiosas moedas. 


Leia Mais: Entenda o real valor do Bitcoin | NovaCast #03

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br