Nesta terça-feira (16) o Bitcoin (BTC) recua quase 10% em um dia para um mínimo de 10 dias em cerca de US$ 60.000. A maioria das altcoins sofreu ainda mais.

Após a atualização de rede, que foi implementada com sucesso, os ursos atacam novamente. Confira também no Resumo de Mercado de hoje a preocupação da SEC com “práticas fraudulentas e manipuladoras” nos mercados de criptomoedas.

Bitcoin recua segundo o CoinGoLive
Ranking de Criptomoedas – CoinGoLive.com.br 

Bitcoin recua  

Durante o final de semana, o movimento de alta até os US$ 66.000 parecia significativamente promissor para a maior criptomoeda do mercado. Essa recuperação durou pouco, no entanto.

Nos primeiros dias após o tão esperado softfork Taproot, que tornará o Bitcoin mais privado, seguro e escalável, a criptomoeda é negociada abaixo dos US$ 60.000 – R$ 327.032 nas principais corretoras brasileiras, com 9,3% de queda em um dia.

Passfolio

Leia também: Destaques da semana e ativação do Taproot no Bitcoin

Considerando que o Taproot é a primeira atualização significativa na rede desde agosto de 2017, será interessante ver o que o futuro reserva para o Bitcoin agora com a atualização ao vivo na rede.

Os ursos atacam novamente

Apoiados pela autarquia regulatória do sistema financeiro americano, os ursos do Bitcoin atacaram novamente e empurraram a criptomoeda ao sul. A decisão da SEC frustra defensores das criptomoedas que vinham pressionando para permitir que um fundo baseado no bitcoin fosse negociado nos mercados americanos, que são rigidamente regulamentados.

O anuncio na última sexta-feira de que a SEC rejeitou o pedido de lançamento do novo ETF lastreado em bitcoins repercutiu durante o final de semana. A autarquia alegou preocupão com “atos e práticas fraudulentas e manipuladoras” nos mercados de criptomoedas.

O pedido de lançamento do fundo VanEck Bitcoin ETF foi negado e a decisão baseou-se na necessidade de “proteger os investidores e o interesse públicos”, acrescentou a SEC.

Entre as preocupações levantadas pela SEC estão a possibilidade de “wash trading”, em que a mesma instituição fica dos dois lados do negócio, gerando comissões extras por riscos mínimos; a de manipulação de preços por especuladores que dominam o mercado de bitcoins; e a de “atividade manipulativa envolvendo a suposta ‘stablecoin’ Tether”.

A SEC rejeitou repetidamente pedidos parecidos nos últimos oito anos, mas as expectativas aumentaram no último mês, quando ela permitiu os primeiros ETFs baseados em futuros de Bitcoin no país

Rali de alívio até final do ano 

A forte deterioração recente das condições de mercado, fruto de uma combinação de riscos fiscais e fatores externos, deu lugar a um “rali de alívio” em todo o mercado brasileiro na semana passada. 

Desde a primeira semana de novembro, quando chegou a tocar os 102.835 pontos, o Ibovespa se recuperou 3,40%. Já o dólar comercial caiu 5,15% em relação ao pico de outubro, quando chegou a ser negociado a R$ 5,75. No mercado de juros, a curva segue “invertida” – vencimentos mais curtos operando com taxas maiores que vencimentos mais longos -, mas esta situação também vem se normalizando. 

Alguns economistas especulam que esse alívio se estenda até final do ano. E esse ambiente mais calmo para os ativos locais pode se concretizar por dois fatores. O primeiro é a expectativa de que, encerrada a tramitação da PEC dos Precatórios, a agenda legislativa relevante para os mercados cesse, baixando o nível do ruído político.

O segundo ponto tem a ver com o fato de que, com as surpresas inflacionárias no exterior, bancos centrais importantes ao redor do mundo endureceram o tom com a inflação, mas não é esperado mais nenhum grande anúncio do ponto de vista da política monetária.

Leia também: Só o Bitcoin teve retorno maior que a inflação este ano, segundo dados do IBGE

A maioria das altcoins sofre 

Como normalmente acontece quando o BTC cai forte, o mesmo ocorre com as moedas alternativas. Ethereum está entre os líderes nesta tendência adversa, com um despejo de preço massivo de quase 10%.

A segunda maior criptomoeda alcançou um novo ATH na semana passada em quase US$ 4.900. Mas como resultado da queda nos mercado hoje, o ETH atualmente é negociado abaixo de US$ 4.300.

O resultado das principais altcoins nas últimas 24 horas é o seguinte: Ethereum (-10,48%), Binance Coin (-8,89%), Solana (-8,18%), Cardano (-10,26%), Ripple (-10,40%), Polkadot (-14,08%), Dogecoin (-10,20%), Shiba Inu (-7,99%), Terra (-14,48%) e Avalanche (-11,39%). 

A capitalização de mercado acumulada de todas as criptomoedas caiu abaixo de US$ 2,8 trilhões nesta terça-feira.


Acompanhe as notícias do mercado cripto no grupo do Telegram do Cointimes (acesse) e tenha um ótimo dia de negociações.

Passfolio