Átila Iamarino, apresentador do Nerdologia (Jovem Nerd), microbiólogo graduado na Universidade de São Paulo (USP) e com Pós-Doutorado pela Yale University, nos EUA; fez uma livestream, recentemente, comentando sobre suas conclusões com fundamentos científicos quanto a situação do Coronavírus e a quarentena Brasileira.

Também foi responsável por criar o subreddit r/CoronaBR, com o Reddit sendo uma rede social utilizada para discussões e voto de variados assuntos. O subfórum, por sua vez, passou a divulgar diversas informações cruciais, desde informativos do Ministério da Saúde até medidas preventivas recomendadas.

Canal do biólogo se volta a informar o público sobre coronavírus

Suas observações e estudos são baseadas em seu acesso a artigos científicos, todos sempre citados na descrição de seus vídeos informacionais. Em sua análise, informa que o texto em questão trata de duas hipóteses: o cenário sem quarentena, com circulação convencional nas cidades, e o atual cenário de restrição parcial a total de atividades públicas no país.

+LEIA MAIS:
Projeção de estudo para milhões de mortos pode ter errado
Neil Ferguson explica projeções de estudo sobre coronavírus

Segundo tal estudo, ainda há possibilidade de 80% da população dos EUA e do Reino Unido ser infectada; sem contar, também, na declaração do Ministro da Saúde Henrique Mandetta, onde o sistema de saúde entraria em colapso até abril por conta da elevada demanda e infraestruturas insuficientes.

A repercussão de suas lives o levou até o Roda Viva, onde será entrevistado dia 30/03, às 22h

Números e medidas

Iamarino também afirma que a China, por sua vez, teria freado o aumento do número de casos no país com a adoção da medida de quarentena generalizada; na época, eram aproximadamente 800 casos confirmados.

Isto também se aplica à Itália, que demorou quase duas semanas a mais para aplicar medidas, apenas fazendo isso ao alcançar mais de 10 mil casos confirmados. Por conta disso, se vê como um dos países em colapso, com seus hospitais enviando idosos para morrer em casa, sem recursos para atendê-los.

Já no Brasil, o número de casos subiu para 2.201 infectados e 46 mortos, segundo o Ministério da Saúde, atualizados no dia 24, às 17h05.

Por fim, Átila crê que a situação possa voltar a piorar mesmo após a redução do número de casos no cenário em que se pare a quarentena; resultando em uma alternação entre supressão e mitigação por, até, um ano (que seria o tempo médio para a produção de uma cura). Ele recomenda, novamente: “Não saia de casa, não circule”.

E aí, você concorda com o ponto de vista de Átila? Deixe nos comentários abaixo ou venha conversar na nossa Página e Grupo do Facebook!

CORREÇÃO: Título alterado para melhor refletir a matéria e o conteúdo do vídeo citado.