Breaking News  
Atualização sobre o caso Smart Taylor Notícias

Atualização sobre o caso Smart Taylor

ICO brasileiro sofreu roubo de mais de 2500 ETH

Lucas Bassotto
Lucas Bassotto

Novas informações

Em nova postagem do Medium, a empresa brasileira que foi hackeada na última semana, diz que ainda não pode dispor de mais informações no momento. No entanto, eles continuam investigando o incidente e já sabem que não foi uma falha de programação do contrato inteligente. Ainda no post, eles explicam que de alguma forma o hacker conseguiu acessar a um dos dispositivos da equipe. Desta maneira, ele foi capaz de acessar e assumir o controle dos arquivos de senha do 1Password. Provavelmente o hacker deve ter conseguido acesso à chave privada da carteira.

A equipe da Taylor também notou que alguns fundos de outras pessoas e empresas também estão sendo transferidos para a mesma carteira envolvida no roubo de seus fundos. Segundo a empresa, é como se todas as outras pessoas também estivessem sendo roubadas. No post eles dizem que contam com especialistas em segurança ajudando a rastrear as atividades e encontrar uma melhor solução.

Emissão de novos Tokens (TAY)

O hacker teve acesso a uma grande porção dos tokens ofertados. A equipe diz que pretende emitir um novo token e substituir pelo antigo. Além disso, a empresa diz que sabe exatamente onde estão os tokens roubados. A solução será enviar os tokens novos para todos os endereços que haviam saldo no bloco 5663273, exceto o endereço do hacker. É uma solução para manter o ambiente e a distribuição de tokens ainda mais justa. A Taylor diz que um plano está sendo desenvolvido e será anunciado em breve. Até lá, eles não recomendam ninguém a comprar, vender ou transferir os tokens (TAY).

A distribuição dos tokens ofertados no programa de recompensa, prevista para o dia 26 de maio, ficará em espera até que o novo token seja emitido. A empresa encerra a nota afirmando que sempre prezou pela transparência e honestidade com a comunidade.

Pelo teor das informações, parece que o projeto terá continuidade. A equipe da Cointimes continua acompanhando o caso e mantendo os leitores atualizados. Também torcemos para que a Taylor encontre a melhor solução para o caso.

Lucas Bassotto
Lucas Bassotto

Sou Lucas Bassotto, graduando em Economia. Um grande entusiasta do mundo da criptoeconomia. Atualmente trabalho na Foxbit produzindo conteúdo.

O Cointimes utiliza cookies com o objetivo de melhorar sua experiência em nossa página web e adaptar o conteúdo para torná-lo mais útil e acessível. Para mais informações, consulte a nossa política de cookies.