O preço do bitcoin surpreendeu mais uma vez, ultrapassando US$ 40.000 por moeda em todo o mundo. A avaliação de mercado geral do principal criptoativo alcançou os US$ 728 bilhões em valor. No Brasil, o BTC é negociado acima dos R$ 200.000.

Em 7 de janeiro de 2021, o Bitcoin ultrapassou seu recorde anterior que havia alcançado no início do dia e saltou a marca de US$ 40.000 na tarde hoje (7). O índice de dominância do criptoativo em comparação com o valor do restante da criptoeconomia é de 68,8% hoje. Existem atualmente 18,5 milhões de bitcoins e há apenas 13,51% restantes para os mineradores. 

A alta ocorre 8 meses após o último halving. A próxima redução de inflação do Bitcoin é esperada em 1.215 dias ou por volta de 7 de maio de 2024. Nesse momento, a taxa de inflação do bitcoin por ano no próximo evento de redução do bloco será de 0,84%. Embora a economia global seja incerta, Gavin Smith, CEO da Panxora, acredita que os participantes do mercado estão protegendo seu patrimônio com o principal criptoativo.

“Não é nenhuma surpresa que o mundo esteja assistindo bitcoin agora. Seu preço está subindo à medida que os efeitos colaterais do estímulo monetário COVID continuam a levantar preocupações sobre a inflação”, disse Smith enquanto o BTC estava se aproximando do valor de US$ 40 mil.

A tempestade perfeita

O CTO da Bitfinex, Paolo Ardoino, diz que “o bitcoin está subindo no olho de uma tempestade perfeita”, comentando sobre a ascensão meteórica do BTC nesta quinta-feira.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

O cenário é de contínua incerteza macroeconômica global que tem o potencial de desvalorizar as moedas fiduciárias. A adoção das altas finanças da narrativa digital do ouro pode ser potencialmente seguida pelo varejo, já que a capitalização de mercado de todas as criptomoedas chega a US$ 1 trilhão pela primeira vez”, acrescentou o CTO da Bitfinex.

Enquanto isso, nos últimos 90 dias, o BTC tem sido um dos ativos de melhor desempenho em todo o mundo, subindo mais de 250% nos últimos três meses. Emparelhado com o dólar americano, o bitcoin (BTC) saltou bem mais de 375% ao longo do ano. Até o momento, o preço está ultrapassando a zona de US$ 40k e continua subindo.

Leia mais: Nano dobra de preço nesta quinta-feira e acumula alta de 367% na semana


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!