Depois de perder apoiadores como Daniel Fraga, Roger Ver, Gavin Andresen e negócios como a Steam, Coinprism e tantos outros, chegou a vez de dizer adeus ao glorioso Bitcoin Black Friday.

O que era o Bitcoin Black Friday? O site se descrevia da seguinte maneira:

“Bitcoin Black Friday é sobre achar os melhores negócios para os Bitcoiners e mostrar nosso suporte às criptomoedas, mas muito mais do que isso, Bitcoin Black Friday é também sobre conectar usuários com fantásticos, únicos comerciantes que você não vai achar em lugar algum”

Por lá era possível achar diversos produtos e serviços na Black Friday.

Bitcoin não é para transações

De acordo com o dono do Bitcoin Black Friday, o aumento na dificuldade para usar o bitcoin como meio de pagamento foi o principal motivo para o negócio fechar.

“Decidi não continuar executando o evento Bitcoin Black Friday. Após 7 anos e 6 eventos de sucesso, eu me apaixonei por usar o bitcoin como forma de pagamento ao consumidor. Embora existam outras alternativas como o BCH, acho que o caso de uso fundamental do Bitcoin é e continua sendo uma forma de investimento e como um novo instrumento financeiro. A capacidade de realizar transações com bitcoin é, no máximo, uma função necessária, na pior das hipóteses, uma vantagem no benefício. Com minha carreira e minhas visões pessoais, eu me afastei do uso do bitcoin como uma nova barreira de pagamento.

O Bitcoin Black Friday foi iniciado como um evento para desmistificar o uso de criptomoedas e, francamente, essa tarefa está concluída. Com o conhecimento generalizado e quase comum de criptomoedas, os problemas iniciais da imprensa que o Bitcoin teve estão no passado. Acho que a missão inicial deste site foi muito cumprida.”, disse o empreendedor.

De acordo com o desenvolvedor do cliente Bitcoin Core, Jimmy Song, é preferível que os usuários de BTC usem cartão de crédito ao invés da criptomoeda.