Quando falamos de recuperação em uma crise, como a que estamos vivendo hoje, vemos o Bitcoin superando todas as expectativas, e os números realmente mostram isso.

A criptomoeda sofreu um grande baque no dia 12 de março e continuou para menos de R$25 mil no dia 16. Hoje, ela já está sendo negociada por volta de R$ 38 mil na Foxbit, quase que se recuperando totalmente.

Já o Ibovespa, indicador médio das ações brasileiras, apesar de apresentar uma pequena recuperação, ainda enfrenta uma baixa de 34,7% desde o Corona Day.

queda do ibov
Índice Bovespa. Fonte: TradingView.

Se formos contar desde o 01/01/2020 até hoje (acumulado do ano), percebemos que o Ibovespa vê perdas de 36%. Isso significa que R$ 10.000 investidos na bolsa no início do ano seriam hoje apenas R$ 6.400.

Enquanto isso, o Bitcoin acumula um ganho de 31% em sua cotação no mesmo período. O que significa que comprar BTC foi tão eficaz quanto dolarizar parte do patrimônio, tendo em vista que o dólar subiu de R$ 4,02 para R$ 5,29.

Entretanto, diferente do Ibovespa, as perspectivas do Bitcoin parecem mais positivas ainda. Conforme análise feita no Cointimes, o halving do Bitcoin pode impulsionar o preço da criptomoeda se o histórico se mantiver.

O Bitcoin ainda precisa valorizar cerca de 9,52% para voltar ao patamar de R$40 mil – anterior ao da crise. Contudo, a resposta no preço do criptoativo foi rápida e mostrou certa resiliência em cenários caóticos.

Enquanto isso, o Ibovespa ainda precisa subir 53% para retornar aos 113 mil pontos, cotação que estava antes do primeiro circuit breaker.

Quer aprender a comprar e vender bitcoin de forma rápida e fácil? Assista nosso vídeo “Comprando Bitcoin pelo celular em 5 minutos”: