Depois do último relatório soltado pelo Banco Central sobre as expectativas econômicas de 2019, Bolsonaro resolveu se pronunciar.

Em uma live feita ontem no Facebook, ele citou dados que mostravam a criação de 32 mil empregos com carteira assinada em maio. Ele falou:

“O resultado não é bom, poderia ser melhor”

“Reconheço que a economia não vai bem”

Entretanto, ele ressaltou que “pelo menos empregos estão sendo criados” e reforçou a necessidade de aprovação da reforma da previdência no primeiro semestre.

Porém, como o primeiro semestre já está chegando ao fim, isso não vai acontecer.

Nossos deputados fazem as coisas piorarem, eles estão desidratando a previdência e postergando sua aprovação.

Inclusive, o líder do Pros na Câmara, acredita que os deputados do Norte e Nordeste não votariam se os estados e municípios fossem inclusos na reforma. Disse ele ao Antagonista:

“O Rodrigo Maia tem sido incansável na luta pela inclusão dos estados e municípios. Mas as bancadas das regiões Norte e Nordeste não votariam. Minha opinião é que não serão incluídos.”

Ou seja, os deputados estão impedindo o crescimento econômico brasileiro e deixando 14 milhões de desempregados esperando a boa vontade de pessoas que ganham mais de 30 mil por mê.