A exchange de criptoativos Crypto.com anunciou na quinta-feira (11) que iniciará a emissão do cartão Crypto.com Visa no Brasil, após os lançamentos em Cingapura, Estados Unidos, Europa, países da Ásia e Pacífico, Canadá e Austrália.

O cartão de cripto da empresa permitirá aos usuários converter suas criptomoedas em reais para uso em pagamentos onde quer que a rede Visa seja aceita. A confirmação ocorre apenas sete meses depois de a empresa revelar a parceria global com a Visa. Em conjunto com a Austrália, o Brasil se torna o segundo país em que a Crypto.com é um membro principal da rede Visa.

Agora, a corretora global de criptomoedas será capaz de emitir diretamente os seus próprios cartões Visa em território brasileiro. De acordo com um comunicado oficial, a novidade representa um grande passo na missão da Crypto.com de acelerar a adoção de pagamentos com criptomoedas no mundo.

Com o cartão da Crypto.com, os brasileiros poderão converter as suas criptomoedas em reais para usar em diversos pagamentos nos lugares onde Visa é aceito.

O cartão Visa Crypto.com inclui benefícios como até 8% de reembolso em todos os gastos. O programa do cartão também oferece reembolsos de 100% no Spotify, Netflix e Amazon Prime, além de não possuir cobrança de tarifa ou anuidade. O seu uso pode ser melhor aproveitado em plataformas de cashback como o Coingoback, que te devolve parte do valor gasto em bitcoin.

Pesquisa mostra interesse por cartões de criptomoedas

De acordo com um estudo recente encomendado pela Crypto.com, um em cada três brasileiros que ainda não investiu em criptomoeda disse que estaria pronto para fazer esse investimento se tivesse um cartão que permitisse fazer saques em um caixa eletrônico.

Enquanto isso, mais de um quarto dos entrevistados disseram que estariam prontos para investir em criptomoeda se pudessem converter e usar esses recursos para fazer compras online ou pessoalmente usando um cartão.

“O Brasil é um mercado importante para a Crypto.com”, disse o cofundador e CEO da Crypto.com, Kris Marszalek. “Continuaremos a trazer nossos produtos e serviços para usuários de criptomoedas no Brasil. À medida que continuarmos expandindo para mais mercados, e como parceiro principal da Visa, como no país, acreditamos que os clientes poderão se beneficiar do nosso programa de cartão, desbloqueando seus valores em cripto para pagamentos e recebendo cashback em cripto sempre que usarem os seus cartões”.

“Não é uma surpresa que o Brasil foi o primeiro país da América Latina. Sabemos do ‘apetite’ dos brasileiros por inovação e trabalhamos juntos para criar soluções que realmente dêem oportunidades de novas experiências de consumo no ecossistema de cripto, e com a comodidade e segurança dos cartões Visa”, afirma Eduardo Abreu, vice-presidente de Novos Negócios da Visa do Brasil.

Tudo isso ocorre em um momento crucial para a Crypto.com. A empresa teve um grande crescimento nos últimos 12 meses e dobrou sua equipe para 2.600 funcionários em todo o mundo. Também viu a base de usuários crescer cinco vezes, para mais de 10 milhões. No terceiro trimestre de 2021, o aplicativo Crypto.com se tornou o aplicativo nº 1 nos EUA no Google Pay.

Em maio deste ano, a Crypto.com começou a localizar seus produtos para usuários no Brasil com o lançamento de transferências bancárias em reais sem tarifas, o uso do Real como moeda no aplicativo Crypto.com e oferecendo o português brasileiro como opção de idioma no aplicativo e na exchange. Os reais podem ser depositados usando transferências TED, DOC ou PIX.

Cuy Sheffield, head de cripto da Visa, acrescentou: “Queremos servir como ponte entre o ecossistema de cripto e a nossa rede global de 80 milhões de estabelecimentos comerciais. Estamos felizes e animados em trabalhar com plataformas como a Crypto.com, que está buscando tornar mais fácil para os usuários o uso de seus saldos de moedas digitais em qualquer lugar que o Visa seja aceito”.

Os usuários já podem solicitar o cartão virtual e físico desde quinta-feira pelo aplicativo Crypto.com.

Metodologia da Pesquisa

A pesquisa encomendada pela Crypto.com foi realizada em outubro de 2021 por meio de um painel online na plataforma Toluna, no Brasil. Foram entrevistadas 2.059 pessoas, 49% homens e 51% mulheres. Do público total, 40% disseram ter feito algum tipo de investimento em criptomoedas no ano passado e 60% afirmaram que não. Os entrevistados tinham entre 18 e 55 anos, sendo que 48% deles relataram ter ensino médio completo e ensino superior incompleto e 45% ensino superior completo. Mais da metade (52%) é da região Sudeste.

Veja também: 5 cartões para usar com bitcoin e criptomoedas no Brasil

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br