O envolvimento chinês com blockchain deve aumentar ainda mais. De acordo com um relatório recente, o país aumentará seus investimentos em blockchain, que devem ultrapassar US$ 2 bilhões em 2023. As notícias podem não ser uma surpresa, pois o interesse na China aumentou após o endosso do presidente Xi há algumas semanas.

China quer gastar US$ 2 bilhões em blockchain

A empresa de inteligência de mercado global, IDC, publicou recentemente um relatório mostrando que a visão da China de negócios baseados em tecnologia blockchain aumentará enormemente nos próximos anos. O país deve aumentar o montante anual de gastos com a tecnologia, passando dos 2 bilhões de dólares em 2023. De acordo com a estimativa do relatório, isso significaria uma taxa de crescimento combinada de 65,7% ao ano.

Em 2019, o país está visando principalmente o setor bancário por seus esforços em blockchain. No entanto, com o aumento do uso em outros campos, como varejo, manufatura e serviços profissionais, a China está supostamente pronta para fazer alterações e alocar financiamento adicional para esses setores também.

De acordo com uma pesquisa da IDC, esse reconhecimento oficial vai impulsionar ainda mais a aplicação da blockchain.

China e blockchain

A China tem uma história fascinante quando se trata de blockchain. Em 2017, o país proibiu o comércio de criptomoedas, o que levou a algumas mudanças sérias no setor, como a popular exchange de criptomoedas Binance se mudar da China para Malta.

No entanto, tudo parece ter mudado no mês passado, quando o presidente Xi Jinping anunciou o futuro envolvimento chinês em relação à blockchain. De acordo com Jinping, “devemos aumentar os investimentos no setor de blockchain, resolver problemas técnicos críticos e acelerar o desenvolvimento de blockchain e inovações industriais”.

Além do efeito imediato que o anúncio parecia ter sobre o preço do Bitcoin, que subiu mais de 40%, a situação em todo o país mudou. O interesse pelo blockchain aumentou drasticamente, como mostra as pesquisas pelas palavras “blockchain” e “Bitcoin” no WeChat. O popular aplicativo chinês observou um aumento de 1.200% apenas um dia após o anúncio de Xi, e o país introduziu uma lei de criptografia, que entra em vigor no início de 2020.

Além disso, alguns dos projetos de criptomoeda baseados na China continuaram a ter aumentos de preços severos mesmo dias após a retração do preço do Bitcoin.

Fonte: cryptopotato.


Recomendado para você: