A China tem um segredo escondido no armário, trilhões de dólares em dívidas não pagas e reconhecidas pelo Partido Comunista.   

Em 1911, o governo da República da China chegou ao poder derrubando a milenar China Imperial. Um ano depois, Pequim iniciou a venda de títulos de dívida para financiar a construção de estradas e outras obras de infraestrutura. 

Com problemas para sobreviver na Segunda Guerra Mundial, a República da China emitiu mais dívidas e chegou a receber um empréstimo US$500 milhões em ouro do governo dos Estados Unidos, para combater os japoneses e estabilizar a moeda. 

Um Brasil em dívidas

Contudo, em 1949 o governo da República Popular da China (RPC), que se declara sucessor e oficialmente o único governo da RPC, parou a cooperação internacional. Apesar das leis internacionais obrigarem os governos sucessores a pagarem as dívidas anteriores aos seus mandatos, os chineses do Partido Comunista ignoraram qualquer lei e deixaram de pagar a dívida.

Segundo a American Bondholders Foundation, os chineses devem cerca de US$10 trilhões globalmente, incluindo juros e multa. Só nos Estados Unidos são 20 mil pessoas aguardando o pagamento de quase 1,6 trilhão, fora a dívida com o próprio Estado. Para se ter uma ideia do tamanho da dívida, o PIB nominal do Brasil em 2020 é estimado em 1,8 trilhão de dólares, é quase um Brasil em dívidas apenas com os EUA.

exemplo de dívida chinesa emitida
Título de dívida chinês

Apesar de ter mais de cem anos, a dívida pública ainda pode ser cobrada. “Tecnicamente, estas não necessariamente expiram, mas na prática, fazer algo assim vai ser difícil. Você tem que ser legalmente criativo com como você faria isso.”, afirmou Odette Lienau, reitora associada e professora de Direito na Universidade de Cornell.

A Mulher de Ferro contra os chineses

Margaret Thatcher

Mas a história mostrou que ainda há esperanças. A Primeira do Reino Unido Ministra Margaret Thatcher, a “Mulher de Ferro” deixou claro que se os chineses quisessem acessar o mercado de capitais britânicos teriam que pagar suas dívidas primeiro. 

O Partido Comunista não teve que o fazer e pagou o que devia, isso coloca a China em “default seletivo” e é o reconhecimento do Partido sobre suas responsabilidades internacionais.

Assim, a RPC e suas Empresas Estatais (SOE’s), que são entidades corporativas de propriedade e controladas pela ditadura do Partido Comunista Chinês (PCC) não devem ter acesso aos mercados de capitais dos EUA e tirar mais dinheiro da América até que paguem sua dívida soberana inadimplente primeiro.” – defende a Bondholder Foundation.

A dívida total de empresas, famílias e governos da China subiu para 303% do PIB no primeiro trimestre de 2019, disse o Institute of International Finance (IIF).

A China falhou repetidamente em honrar suas obrigações com a América, levando dinheiro e empregos das famílias americanas“, disse a senadora republicana Martha McSally ao tentar introduzir uma resolução contra o gigante asiático. “Bem, o abuso termina aqui. Estamos responsabilizando a China por sua dívida e por liberar o vírus no mundo. Exigimos que a China pague os US$ 1,6 trilhão que deve às famílias americanas.”

Até o momento nenhuma ação do governo dos Estados Unidos foi tomada para pressionar os chineses.

Você conhecia o histórico da dívida pública chinesa? Você acredita que essa dívida será paga algum dia? 

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br