Essa semana o mercado de criptomoedas viu o colapso da “stable”coin UST, mas ainda pouco se sabe sobre o vetor de ataque que pode ter tornado o desprendimento do dólar desta criptomoeda um trade altamente lucrativo.

Quando alguém da Fundação Luna (LFG – Luna Foundation Guard) anunciou que estaria comprando bilhões de dólares em Bitcoin (BTC) para manter a stablecoin UST, que já tinha sua sustentabilidade questionada, alguém começou a montar uma posição de ataque. É o que especula o usuário Onchain Wizard no Twitter, em uma teoria que faz muito sentido e pode ter resultado em um lucro bilionário.

As fragilidades da Luna e UST

Embora receba o nome de stablecoin (moeda estável), a TerraUSD era atrelada ao dólar não com reservas da moeda americana ou mesmo títulos de dívida dos EUA, mas com um sistema de recompensas que incentivava a compra do ativo quando ele estava abaixo de 1 dólar e a venda quando ele estivesse acima.

O esquema não era perfeito, tendo em vista que a moeda já havia se desprendido do dólar pelo menos outras duas vezes, conforme relatamos anteriormente. Mas essa semana o colapso pode ter sido pior por conta de um ataque bem elaborado.

Preço da UST
Histórico de preço da UST. Fonte: Coinmarketcap.

As compras de bitcoin por parte da LFG começaram ao final de março, e, no dia 1 de abril, eles também passaram a mudar a liquidez da UST de uma pool para outra (4pool). Esse foi um momento de vulnerabilidade de liquidez do protocolo, e pode ter sido a virada de chave para um atacante tomar iniciativa.

Vale lembrar ainda que a maior fonte de demanda por UST era o rendimento de quase 20% em dólar da Anchor Protocol, que sabidamente era subsidiada por VCs (venture capitals), e portanto não havia sustentabilidade de longo prazo.

O início do ataque

De acordo com um boato compartilhado pelo criador da Cardano, Charles Hoskinson, o atacante pode ter sido a BlackRock, a maior gestora de ativos do mundo. Mas não há nenhuma confirmação disso até o momento.

Mas o que importa é que uma entidade ou um trader individual bilionário pode ter tomado 100 mil bitcoins emprestados justamente nesse período (final de março ou início de abril). Ao mesmo tempo, a Fundação continuou aumentando sua posição em BTC, acumulando mais de US$ 1 bilhão na criptomoeda primária ao preço médio de cerca de US$ 42.000.

O atacante então supostamente utilizou um mercado de balcão (possivelmente negociando com a própria Fundação ou diretamente com o CEO Do Kwon) para comprar silenciosamente US$ 1 bilhão em UST. A posição estaria pronta para manipular o mercado em breve e lucrar com o short (posição vendida) em bitcoin.

Mas o ataque só começou de fato quando a LFG removeu US$ 250 milhões da pool de liquidez da UST para levar os tokens para a 4pool.

Remoção de liquidez
Uma retirada de US$ 150 milhões e outra de US$ 100 milhões da pool de liquidez 3pool em antecipação da 4pool. Reprodução/Twitter.

De acordo com OnChain Wizard, o atacante até então anônimo aproveitou para usar US$ 350 milhões de UST que havia comprado para desbalancear a pool de liquidez, que ficou quase que inteiramente composta por TerraUSD e pouca porcentagem de outras stablecoins (USDC, USDT e DAI).

pool de liquidez
Dados da 3pool. Reprodução/Twitter.

Isso levou o UST a se desprender do valor do dólar em até 2,8%, fazendo com que o token caísse para US$ 0,972 em suas mínimas do dia. Abaixo de US$ 0,98 já era o suficiente para que a Fundação passasse a vender bitcoin para tentar resgatar a paridade da stablecoin com o dólar.

Com a liquidez da pool drenada, o atacante usou o restante de sua posição de UST de US$ 1 bilhão (US$ 650 milhões ou mais) para começar a descarregar na Binance. À medida que as retiradas da Anchor se transformaram de preocupação em pânico, isso causou um verdadeiro colapso enquanto as pessoas buscavam se desfazer de suas posições.

UST/USD
UST/USD chegando ao seu menor nível do dia 9 de maio no CoinMarketCap.

O pânico foi tão grande que algumas das principais exchanges como Binance, Kraken e CoinList alegaram congestionamento de rede para travar saques. Isso intensificou o pânico e a pressão de venda aumentou, derrubando também o preço do bitcoin enquanto a LFG despejava suas moedas de BTC.

Enquanto os traders de criptomoedas se perguntavam quantos bitcoins a LFG precisaria vender para conter a situação, a carteira de BTC da Fundação foi esvaziada. O preço do bitcoin chegou a cair 25% desde o seu nível de US$ 42.000 no início do ataque à UST.

A Luna, criptomoeda do ecossistema Terra que serviria para sustentar o lastro da UST com o dólar também desabou (no momento da escrita desta matéria acumula perda de 95%). O atacante também pode ter lucrado com uma posição vendida em LUNA.

Supondo que o trader bilionário tenha recomprado sua posição de bitcoin ao preço de US$ 32.000, descontando os custos do ataque ele terminou com lucro de cerca de R$ 4 bilhões. Nada mal para provar que Do Kwon estaria errado em chamar uma ideia similar de “retardada” no ano passado.

Leia também:

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.