A BlackRock é o fundo de investimentos com maior poder de decisão sobre as companhias que investe e seu CEO Larry Fink já foi chamado de “dono do mundo” algumas vezes. Agora o fundo está lançando um ETF baseado em blockchain. Entenda. 

O “dono do mundo”

BlackRock

BlackRock Inc. é uma empresa multinacional de gerenciamento de investimentos, mais conhecida como um fundo de investimento, cujo negócio está direcionado em captar fundos de terceiros e gerir estes fundos, com alocações estratégicas em diversos tipos de ativos.

A sede da BlackRock está em Nova York, mas a empresa possui escritórios em mais de 30 países e clientes de 100 países diferentes, que confiam na capacidade de gerência do fundo.

Para as pessoas que acompanham o mercado financeiro, a BlackRock é conhecida principalmente por seu foco em Governança Ambiental, Social e Corporativa (ESG – Environmental, social and corporate governance), sendo alvo de muitas críticas por sua proximidade com o Federal Reserve (FED), seu posicionamento durante a pandemia do Covid 19 – através de um suposto comportamento de cartel – e uma série de investimentos sem precedentes da China, em volume de capital.

O fundo de investimento “dono do mundo” atualmente possui um total de US $10,01 trilhões em ativos sob seu controle (AUM – Assets Under Management), sendo um dos maiores fundos a operar com dinheiro de terceiros do mundo.

Fonte: Wikipedia

Por que dono do mundo?

Laurence Douglas Fink, também conhecido como Larry Fink, é o CEO da BlackRock e membro do conselho do World Economic Forum (WEF – Fórum Econômico Mundial) e do Council on Foreign Relations (CFR), ambos grupos políticos e econômicos com forte influência em diversas nações.

O WEF recentemente tem se pronunciado a favor de uma globalização extrema, com a criação de uma única nação governada por um governo central único e uma única moeda (uma CBDC), e recebe diversas críticas de pessoas a favor da liberdade, principalmente da comunidade libertária.

Existem inúmeras teorias da conspiração sobre a forte influência do Fórum e da BlackRock sobre veículos de mídia e partidos políticos espalhados pelo mundo.

Uma das evidências que corrobora a influência do “dono do mundo” (e o faz ser chamado assim) é a posição da BlackRock em sempre participar ativamente das decisões corporativas das empresas em que investe utilizando o dinheiro de seus investidores dos fundos que gerencia.

Ao controlar uma quantidade tão grande de capital e de ações, em nome de seus clientes, a BlackRock normalmente possui um peso de votos muito grande nas assembléias de acionistas e consegue direcionar as empresas segundo sua vontade.

Eles possuem algumas promessas de permitirem que os investidores do fundo votem diretamente, mas não existe nenhuma evidência de que isso realmente aconteça, Larry Funk realmente poderia ser o verdadeiro “dono do mundo”, responsável pela maioria das decisões das maiores companhias de capital aberto ao redor do globo, em diversos setores relevantes.

Dono do metaverso e da Web 3.0

O mais novo produto lançado pelo “dono do mundo” é um ETF (exchange traded fund) temático de Blockchain, seguindo a tendência desta nova classe de ativos.

Saiba mais: Maior gestora de criptomoedas do mundo lança fundo com 7 altcoins; veja quais

O fundo lançado pela BlackRock foi nomeado como iShares Blockchain and Tech ETF (IBLC) e é composto por 43 ativos blockchain, com mais de US $50 bilhões em capital alocado.

No metaverso e na Web 3.0, a maioria dos projetos utilizam o modelo de Prova de Participação (PoS – proof of stake) para atingir consenso sobre as transações, além de diversos projetos que possuem governança corporativa descentralizada, com peso de votos baseado na quantidade de ativos em propriedade – as Organizações Autônomas Descentralizadas (DAOs – decentralized autonomous organizations).

Desta forma, caso a empresa de Larry Fink siga a mesma estratégia de governança de seus fundos de ações das bolsas de valores mundiais, é possível que o conselheiro do WEF em breve se torne, além de dono do mundo, o dono do metaverso e de toda web3. Será?

Leia mais:

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.