É fato que basear qualquer coisa em um tweet do presidente Donald Trump é algo difícil. Mas os preços do petróleo subiram 24% na quinta-feira, então deve existir alguma relação:

“Acabei de falar com meu amigo Mohammed Bin Salman, que conversou com o presidente da Rússia Putin, e espero que eles estejam diminuindo [a produção de petróleo] em 10 milhões de barris, e talvez substancialmente mais, que, se acontecer, será ÓTIMO para a indústria do petróleo e gás!”

Já falamos sobre essa negociação na matéria “Trump negocia corte de produção de petróleo“, mas devemos falar das consequências, que foram significativas.

Como o tweet é cheio de incertezas e “esperanças”, ele não é completamente confiável, espero que seu trade em PETR4 não tenha se baseado inteiramente nele.

Podemos assumir que o número dos “10 milhões de barris” (e subsequentes “15 milhões”) do tweet provavelmente deve ser de 10 a 15 milhões de barris por dia. O que significaria um freio significativo de 45% na produção de petróleo.

Porém, é necessário que tenhamos em mente que esse número pode estar errado. Uma possibilidade é que Trump não entendeu bem, se enganou, foi enganado ou não estava sendo totalmente sincero.

Fato é que os mercados reagiram a notícia, que notavelmente faria os preços do barril de petróleo se recuperarem, e as ações da Petrobras viram uma valorização absurda na abertura do dia 2.

Isso significou um ganho de R$ 30 bilhões em valor de mercado para a empresa estatal.

Porém, esses 30 parecem muito esticados, levando em conta que o mercado já recuou dois terços.

marketcap petr3
Valor de mercado da Petrobrás na Bolsa de Valores. Fonte: TradingView.