Cointimes Awards

Diego Vellasco já foi dono de exchange de criptomoedas, programador e até mágico dos bitcoins – possivelmente sumindo com aproximadamente 100 bitcoins dos clientes e sócios investidores da MyAlice. Agora o seu novo empreendimento é uma casa noturna em São Lourenço – MG chamada Lux Night Club.

A pergunta que fica é: Como alguém que está devendo 100 BTCs para clientes abre uma balada? Ele está usando os BTCs dos clientes?

Notícia recomendada:
++ Nós avisamos. A casa caiu para Unick Forex

Caso MyAlice Extreme

A MyAlice era um site que começou como uma plataforma que indicava oportunidades de arbitragem entre exchanges de bitcoins, mostrando disparidades momentâneas nas cotações. Mas essa parte inicial servia apenas como propaganda para o produto suspeito do Diego, a MyAlice Extreme, esta plataforma custodiava os bitcoins dos clientes para automatizar a arbitragem.

Cointimes Awards

Até que pararam de “pagar certinho”, o antigo CEO vendeu a empresa para um suposto investidor chamado de Samuel Ribeiro, e logo mais os pedidos de saques estavam todos atrasados. A desculpa foi que a Binance, uma exchange gringa, estava bloqueando o saque dos bitcoins. E um print falso foi mostrado a alguns clientes para tentar provar essa justificativa.

Veja um caso extremamente similar:
++ Hitbtc e Gate desmentem CEO da Atlas Quantum

Em meio a essa crise, uma conversa reveladora entre os sócios foi divulgada por um deles, nela o CEO Diego Vellasco deixava dicas de que planejava colocar um laranja para assumir o rombo que ele tentou esconder de todos. Você pode ler na íntegra essa conversa na seguinte publicação.

A MyAlice Extreme era composta de 4 sócios, Diego Vellasco como fundador, Jean Kássio como desenvolvedor, Uatá Lima como sócio investidor e mais um investidor anônimo.

Cointimes Awards

Diego Vellasco mudou de ramo

Em uma antiga postagem no Facebook um usuário recomendou que Diego Vellasco mudasse de ramo
Em uma antiga postagem no Facebook um usuário recomendou que Diego mudasse de ramo

A Lux Night Club será inaugurada hoje (31) e vai funcionar de quinta à domingo, prometendo grandes nomes do sertanejo. Mas não é só de festa e bitcoins que vai viver a Lux, eles também terão almoços beneficentes – para ajudar os investidores que perderam dinheiro? Não sabemos.

Diego era um conhecido desenvolvedor no mercado de criptomoedas. Antes de criar a casa de show e até mesmo a MyAlice, Diego tentou fazer uma exchange de criptomoedas chamada de chamaleon.bit, mas ela acabou não dando certo.

Mesmo com pouco tempo de existência, a ChamaleonBit passou por grandes problemas. O maior aconteceu em 2017, quando a criptomoeda Dash foi negociada por um preço 14x inferior ao de mercado, isso por conta de um bug no sistema.

Diego informou que enquanto ele estiver lá, a Lux Night Club também pode aceitar bitcoin como forma de pagamento.

Cointimes Awards

Será que a casa de shows vai acabar como os outros empreendimentos de Diego? Deixe sua opinião nos comentários.


Invista em criptomoedas com segurança, alta liquidez e as menores taxas do mercado.

NovaDAX: a exchange mais completa do Brasil com mais de 25 criptomoedas listadas e a melhor nota de atendimento ao cliente.

Conheça novadax.com.br