Nesta quarta-feira (23) após alguns dias consecutivos de queda nos preços, o bitcoin (BTC) reverteu sua trajetória e saltou quase 4% nas últimas horas. As altcoins também surpreenderam hoje, lideradas pela Terra (LUNA) que desafia a dominância da Ethereum no mercado Defi. 

Confira no Resumo de Mercado de hoje que o dólar caiu pela terceira vez seguida e atingiu a menor cotação em quase oito meses. Veja também que o agravamento das tensões entre Rússia e Ucrânia não desanimou os investidores ontem.

Ranking de Criptomoedas - Fonte: Coingolive.com - dominancia ethereum
Ranking de Criptomoedas – Fonte: Coingolive.com

Bitcoin (BTC) reverteu sua trajetória

Os últimos dias não foram de muitos ganhos para o bitcoin, especialmente depois que a criptomoeda perdeu a cobiçada marca de US$ 40.000 durante o fim de semana.

Ontem mesmo, o BTC caiu para sua posição de preço mais baixa desde o início de fevereiro, com pouco mais de US$ 36.000, conforme relatado.

Isso ocorreu em meio ao crescente número de sinais de baixa, como apontado pela Glassnode, incluindo o interesse e a demanda decrescentes dos investidores de varejo. Além disso, o número de endereços diferentes de zero diminuiu em aproximadamente 220.000 carteiras.

Entidades Ativas usando a rede Bitcoin nos últimos 5 anos – Fonte: Glassnode

Um dos sinais distintos dos mercados de baixa do Bitcoin é a falta de atividade. O gráfico acima apresenta o número de Entidades Ativas usando a rede Bitcoin nos últimos 5 anos. Essa demanda, comum em mercados de alta, continua ausente desde maio de 2021.

No entanto, o BTC normalmente tende a desafiar as probabilidades quando encostado na parede, e as últimas 24 horas não decepcionaram. Como resultado, a criptomoeda aproximou-se de US$ 39.000 minutos atrás. 

Sua capitalização de mercado permanece abaixo de US$ 750 bilhões.

Dólar caiu pela terceira vez seguida

A Bolsa brasileira operou durante todo o dia de ontem (22) no terreno positivo e ampliou alta nas últimas horas do pregão, após sanções à Rússia anunciadas pelo presidente dos EUA, Joe Biden. 

O discurso foi bem recebido pelo mercado, com reação positiva das Bolsas em todo mundo e o mercado brasileiro acompanhou. O Ibovespa fechou em alta de 1,04%, aos 112.891 pontos, após oscilar entre 111.727 e 113.314. 

Leia Mais: Tendência de alta da inflação no Brasil é crescente, segundo presidente do BC

O dólar caiu pela terceira vez seguida e atingiu a menor cotação em quase oito meses. A moeda operou na terça-feira vendida a R$ 5,052, com recuo de R$ 0,055 (-1,07%). A cotação está no menor valor desde 2 de julho do ano passado, quando tinha sido vendida a R$ 5,053. 

A instabilidade no leste europeu, que nos últimos dias fez tremer os mercados financeiros em todo o planeta, hoje beneficiou os países emergentes e exportadores de commodities (bens primários com cotação internacional). 

Isso porque os fluxos globais se voltaram para países que vendem produtos agrícolas e minérios, beneficiados com altas recentes de preços. Até o rublo (moeda russa) valorizou-se 1,9% perante o dólar nesta terça. 

O agravamento das tensões entre Rússia e Ucrânia não desanimou os investidores, assim como as sanções anunciadas pelo presidente dos EUA ontem não intimidaram a Rússia. 

As penalidades proíbem instituições financeiras americanas de fazerem transações com bancos russos e se estendem à dívida soberana russa. Segundo Roberto Attuch, CEO da Ohmresearch, o pacote de penalidades anunciado por Joe Biden foi “morno”. 

“A Rússia está acostumada e preparada a viver com sanções e tem um desprezo completo pelo que pensam dela na comunidade internacional”, afirma.

Dominância do Ethereum em TVL cai de 96% para 59%

As moedas alternativas sofreram ainda mais do que o bitcoin nos últimos dias, mas sua natureza mais volátil resultou em impressionantes sessões de recuperação hoje.

A Ethereum subiu mais de 4% em uma escala diária e atualmente fica em torno de US$ 2.700. Embora ela ainda seja a principal criptomoeda do mercado DeFi, seu domínio em TVL caiu de 96% no início de 2021 para 59% em 2022, de acordo com a corretora OKX.

Ethereum, Terra, BSC e Avalanche juntos formaram a grande maioria do TVL da indústria DeFi em 2022.

Na sessão de hoje do mercado, o protocolo Terra é o que mais valorizou após o anúncio de que irá arrecadar US$ 1 bilhão para reservas de stablecoin Bitcoin UST. O seu token LUNA saltou 13% desde então e agora está em quase US$ 60.

Terra twittou que a venda de tokens privados de bilhões de dólares é uma das maiores do setor de criptomoedas até hoje. O financiamento incluiu a participação usual de gigantes de capital de risco. 

O resultado das principais altcoins nas últimas 24 horas é o seguinte: Ethereum (+5,21%), Binance Coin (+4,18%), Ripple (+4,19%), Cardano (+7,99%), Solana (+8,31%), Terra (+13,73%), Avalanche (+12,88%), Polkadot (+5,25%),  Dogecoin (+3,69%), Shiba Inu (+8,90%) e Polygon (+8,10%). 

De acordo com o CoinGoLive, a capitalização de mercado de todos os ativos cripto subiu para cerca de US$ 1,84 trilhões nesta quarta-feira.


Acompanhe as notícias do mercado cripto no grupo do Telegram do Cointimes (acesse) e tenha um ótimo dia de negociações.

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br