Bitfy - 760x150

O Bitcoin, como o primeiro dinheiro digital descentralizado e funcional, tem vantagem em relação às demais criptomoedas; o efeito de rede e uma certa ‘tradicionalidade’ o coloca na liderança.

Como um software distribuído que tem valor de mercado de R$ 688 Bi, o Bitcoin, sem querer, oferece uma enorme recompensa por bugs que revelem falhas de segurança.

E o fato de que esse pote de ouro ainda não foi tomado por ninguém prova sua segurança. Nada melhor que o tempo para mostrar a verdadeira relevância de um ativo.

Mas quando falamos em tradicionalidade e segurança, podemos pensar em uma reserva de valor, como o ouro é. Será que o Bitcoin não poderia tomar o papel do ouro no futuro?

Black Friday Coingoback

 

A tese do Bitcoin como reserva de valor sobrevive?

A grande queda da cotação da criptomoeda no dia 12 de março junto a crescente correlação do ativo com o mercado de ações balanceou essa tese, causando debates.

No entanto, de acordo com análise da Convex Research publicada enquanto o Bitcoin encontrava seu fundo, as reservas de valor deveriam ser mantidas durante todo grande ciclo de baixa, portanto, conclusões tiradas no estágio de transição seriam precipitadas.

Outro ponto importante seria de que a correlação do mercado seria uma métrica falaciosa, responsável por grandes prejuízos no mercado financeiro (como a quebra do fundo LTCM em 1998).

Na realidade, uma boa reserva de valor deve ter determinadas características, então, se consolidar no tempo. São elas:

Restrição de oferta

Não há como multiplicar ouro ou bitcoin, a oferta está dada. São ativos que não tem característica inflacionária. O Bitcoin pode ser ainda melhor neste quesito por ter um aumento da oferta em níveis previsíveis e um limite conhecido (quem sabe quanto ouro ainda tem na terra pra ser minerado?).

Liquidez

É preciso ter mercados globais para negociar o ativo com facilidade e agilidade. O Bitcoin tem corretoras espalhadas pelo mundo todo, e que funcionam 24h por dia, diferente de corretoras tradicionais.

Resistência física

Ele não pode se deteriorar enquanto armazenado. Enquanto o ouro é um metal bem resistente, o Bitcoin é completamente digital, e basta guardar backups para nunca perder seus ativos, eles estarão lá sempre disponíveis.

Precisa ter outras aplicabilidades

Para ser usado como reserva de valor, o ativo precisa ter um uso além do dinheiro, como aplicações odontológicas e joias para o ouro e no caso do Bitcoin ele tem diversas aplicações como registros de autenticidade em Blockchain.

E se o Bitcoin ganhasse parcela de mercado do ouro?

Como já vimos, a criptomoeda pode muito bem ser uma reserva de valor, e além disso, pode realizar essa função de maneira até superior ao metal brilhante.

Isso porque existe ainda outra desvantagem do ouro em relação a criptomoeda, uma falha tão grave que já foi chamada de bug do ouro: o ouro não é portável.

Hoje, é altamente necessário que transações a distância sejam facilitadas, devido, por exemplo, ao comércio online. E para ser possível tornar o ouro portável, é necessário representações virtuais lastreadas no ativo.

O problema é que esse tipo de lastro depende da confiança em alguma entidade, que se não for idônea, pode acabar com todas as outras boas características do ativo, como a escassez.

Inclusive, estima-se que existe cerca de 100 vezes mais ouro digital do que físico, exatamente por esse motivo. O bug do ouro o tornou vulnerável à inflação.

Por outro lado, um ativo digital descentralizado, o Bitcoin, já resolveu esse problema. Enquanto é possível transferir moedas de qualquer lugar do mundo para outro, em uma velocidade incrível, ele mantém suas características essenciais de reserva de valor.

O ouro tinha em 2017 uma capitalização de mercado de US$ 7,7 Tri (R$ 39,45 trilhões), mas como vimos neste artigo, é perfeitamente possível que o Bitcoin abocanhe um pedaço disso.

Com base nisso, o CoinGoLive.com calculou que o Bitcoin chegaria a um preço de US$ 42 mil ou R$~200.000,00 se alcançasse apenas 10% do market cap do ouro.

Se o bitcoin tomasse parcela de mercado do ouro

Como pode ser visto na imagem acima, alcançar 10% do valor de mercado do ouro representaria um crescimento de 495% para a criptomoeda.

Já se o Bitcoin conseguisse 30% da parcela de mercado do ouro, o Bitcoin poderia alcançar a cotação de 126 mil dólares.

Você acredita nessa possibilidade em um futuro próximo ou acha tudo isso muito distante? Deixe sua opinião nos comentários abaixo!


Invista em criptomoedas com segurança, alta liquidez e as menores taxas do mercado.

NovaDAX: a exchange mais completa do Brasil com mais de 25 criptomoedas listadas e a melhor nota de atendimento ao cliente.

Conheça novadax.com.br