2020 foi um ano difícil para as economias no mundo todo por conta da pandemia. No ano seguinte, as taxas de crescimento do PIB sofreram um “efeito rebote”. Sabe o que é isso? 

O efeito ocorre porque o aumento do Produto Interno Bruto (PIB) se mede em relação ao ano anterior, e pode parecer à primeira vista que países em situação de crescimento deram um salto espetacular.

O problema é que a base de comparação, resultado de 2020, é muito baixa, portanto esse crescimento é o tal “efeito rebote”. As projeções de crescimento dos órgãos internacionais nos oferecem então uma fotografia um pouco mais “realista” de como os países latinos-americanos estão avançando.

El Salvador é o terceiro país mais preparado para 2022

Poucos dias antes do final de 2021, quais foram as economias latino-americanas mais bem preparadas para enfrentar no próximo ano? Para a Comissão Econômica para a América Latina (CEPAL), a resposta é clara: Panamá, República Dominicana e El Salvador. 

Passfolio
perspectiva de crescimento do PIB segundo a CEPAL

Olhando-se exclusivamente o crescimento econômico, os países com as perspectivas de maior alta para o próximo ano são Panamá, República Dominicana, El Salvador e Peru, segundo as previsões mais recentes da CEPAL.

As perspectivas, no entanto, podem variar dependendo “dos avanços desiguais nos processos de vacinação (contra o coronavírus) e a capacidade dos países em reverter os problemas estruturais por trás da baixa trajetória de crescimento que exibiam antes da pandemia”, diz o organismo em seu Estudo Econômico da América Latina e Caribe, publicado em outubro.

Para o presidente de El Salvador, as perspectivas internacionais são enganosas. Ele publicou em seu twitter nos últimos dias de 2021, sua convicção de que em 2022 o país vai superar as expectativas de crescimento econômico:

“Que estão projetando El Salvador no 3º lugar de crescimento econômico para 2022 é excelente; porém, também previram que cresceríamos 5% este ano e acabamos crescendo mais de 10%.

Tenho certeza que no próximo ano, vamos superar as expectativas, mais uma vez.” 

Taxa de crescimento anual do PIB de El Salvador

"Efeito rebote" no PIB de El Salvador pode ter sido impulsionado pelo Bitcoin
Taxa de crescimento anual do PIB de El Salvador – Fonte: tradingeconomics.com

Termômetro da economia 

O principal termômetro da economia de um país é seu PIB, mas há outros indicadores importantes a serem considerados, como crescimento econômico, inflação e classificação de risco das economias do continente.

Outra métrica a ser considerada, especialmente em El Salvador, é a recente adoção do Bitcoin como moeda corrente no país.

Em setembro de 2021, o país se tornou o primeiro a aceitar oficialmente a criptomoeda. El Salvador apostou no futuro e pretendia aumentar sua inclusão financeira, já que cerca de 70% da população não possui conta em banco. 

Para o governo de Nayib Bukele, a adoção do Bitcoin significava aumentar a acessibilidade dos serviços, ampliar as opções de pagamento e aumentar a inovação financeira no país. 

Um dos principais objetivos do governo era promover os investimentos de qualquer parte do mundo, por meio da descentralização dos sistemas financeiros e da criação de uma taxa mais competitiva para o recebimento de remessas, que representam 16% do PIB do país.

A criptomoeda então se tornou a solução viável, e a estabilidade financeira acompanhou o surgimento e expansão dessa nova moeda em El Salvador. Sendo assim, a adoção do Bitcoin pode ter ajudado no crescimento de 24,1% do PIB no segundo quadrimestre de 2021. 

Leia Mais: 

Passfolio