Coingoback

A temporada das altcoins pode estar chegando com diversas oportunidades, é o que sugere um novo estudo da empresa de análise CoinMetrics. Altcoins são os criptoativos com uma capitalização de mercado mais baixa que o Bitcoin, de certa forma comparáveis às small caps na bolsa de valores.

De acordo com o relatório publicado nesta terça-feira (19/01), muitos projetos legítimos e inovadores surgiram entre as altcoins, embora diversos tokens alternativos tenham sido apenas golpes. Como as criptomoedas são de código aberto, livres para serem copiadas, novos projetos surgem diariamente, mas o investidor de criptomoedas deve ter cautela.

“Especialmente com a ascensão do DeFi, mais investidores estão procurando diversificar em participações menores. Com o novo capital fluindo para BTC e ETH, parte desse dinheiro pode começar a fluir para altcoins.”, disse o analista Nate Maddrey, do CoinMetrics.

Temporada das altcoins

Segundo Maddrey, o investimento em criptomoedas alternativas é considerado um “fenômeno de varejo”, enquanto há evidências de que o novo rali do bitcoin foi impulsionado por investidores institucionais.

Para o analista, as instituições preferem se manter em bitcoin e potencialmente ethereum para atender os requisitos de liquidez de seus investimentos de risco. “Mas, à medida que os preços das criptomoedas continuam subindo, mais e mais investidores de varejo estão começando a voltar a bordo.”

Conforme o Cointimes publicou anteriormente, um sinal disso são as pesquisas no Google e dados onchain mostrando que o boom do varejo começou há apenas alguns meses, enquanto institucionais provavelmente acumularam desde o início de 2020.

Desde o início de dezembro de 2020, o Bitcoin e o Ethereum superaram a maioria de seus competidores, destacou o relatório. “Muitos dos ativos que foram lançados como concorrentes do Ethereum ou do Bitcoin não foram capazes de acompanhar o rali atual. BCH, BSV e LTC estão todos em baixa em comparação com o BTC desde 1º de dezembro. ETC, TRX, EOS e XTZ estão todos em queda se comparados ao ETH.”

Desempenho em dólar do Bitcoin, Ethereum e as principais altcoins de 1 de dezembro de 2020 a 17 de janeiro de 2021.
Desempenho em dólar do Bitcoin, Ethereum e as principais altcoins de 1 de dezembro de 2020 a 17 de janeiro de 2021. Fonte: CoinMetrics.

Vale notar algumas exceções à regra, como Decred (DCR) que valorizou mais do que o Bitcoin e o Ethereum. Além de ter uma comunidade brasileira robusta, a cripto está apresentando fundamentos mais sólidos como recordes históricos de endereços ativos.

Como Decred, Cardano e Dogecoin estão se destacando entre as altcoins

O staking de Decred, que explicamos no artigo “Conheça 6 criptomoedas e tokens que distribuem lucro“, também está em seus níveis mais altos. O que significa que várias moedas estão “presas” atribuindo valor à rede, em vez de estarem sendo despejadas nas exchanges. Além disso, o Projeto Decred também está lançando uma exchange descentralizada (DEX), “rivalizando” com algumas das inovações construídas na rede Ethereum.

Endereços ativos de Decred.
Endereços ativos de DCR. Fonte: CoinMetrics.

Mas Decred não foi a única altcoin a se destacar no mercado de cripto recentemente, com Cardano (ADA) também performando mais que Bitcoin e Ethereum. Conforme destaca o artigo, a ADA também apresentou alta histórica de endereços ativos no blockchain.

Porém, muito embora a atualização Shelley da Cardano tenha se concretizado em 2020, os seus contratos inteligentes funcionais ainda não foram lançados. Portanto, os movimentos recentes são provavelmente fruto de especulação futura sobre o avanço tecnológico da rede.

Por fim, a empresa de análise também comentou a alta da Dogecoin (DOGE), que superou tanto BTC, ETH, ADA, DCR, e outras altcoins. Impulsionada principalmente por vídeos virais no TikTok e tweets de Elon Musk.

“Embora DOGE possa ser simplesmente um ponto fora da curva, também pode ser um canário em uma mina de carvão – um indicador precoce de uma onda das altcoins que se aproxima.”, disse o analista da CoinMetrics.

Hype das DeFi continua

Muitos acharam que a mania das DeFi seria a “nova bolha das ICOs” e logo tudo desabaria. Mas parece que alguns tokens construídos na rede Ethereum continuam se destacando em meio a baixa performance dos tokens e criptomoedas de primeira camada como o próprio ether.

Desempenho de tokens DeFi de 1 de dezembro de 2020 a 17 de janeiro de 2021.
Desempenho de tokens DeFi de 1 de dezembro de 2020 a 17 de janeiro de 2021. Fonte: CoinMetrics.

Depois de altos e baixos de 2020, os tokens de finanças descentralizadas (DeFi) estão novamente em alta. Desde 1º de dezembro de 2020, Uniswap (UNI), Aave (AAVE), Synthetix (SNX), MakerDAO (MKR), SushiSwap (SUSHI) e Curve (CRV) tiveram desempenho superior ao de ETH e BTC.

O estudo destacou o desenvolvimento da Synthetic, Yearn.finance e Uniswap. A SNX anunciou as etapas iniciais de uma integração com a Optimistic Virtual Machine (OVM), uma nova solução para ajudar na escalabilidade e reduzir as taxas de transação Ethereum. Enquanto a YFI está trabalhando na segunda versão de sua plataforma e a Uniswap na versão 3, que potencialmente resolve as altas taxas de transação. O volume de negociação na Uniswap aumentou no início de 2021 para níveis semelhantes aos de setembro de 2020.

Mas qual a sua opinião sobre o desenvolvimento e desempenho das principais altcoins do mercado? Está apostando que alguma vai performar mais do que o Bitcoin em 2021? Deixe seu comentário abaixo.


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!