Apesar de todos os atrasos no roadmap, o Ethereum 2.0 chegará no próximo ano e com ele a implementação do proof-of-stake, uma maneira muito interessante de ‘minerar’ sem precisar de equipamentos caros.

Nesse post você vai entender o que será preciso para validar blocos na nova rede, quando ela está planejada para ir ao ar, quais os retornos e como funcionará a transição do ETH 1.0 para o 2.0.

O básico de Proof-of-Stake

Para quem não sabe Proof-of-Stake é um tipo de consenso, onde o criador de um bloco no blockchain é escolhido randomicamente ou de acordo com seu “stake” (há outras diversas maneiras de se fazer isso).

O stake é a porção de recursos que você coloca em jogo ao tentar criar um bloco. Por exemplo, eu coloco 300 ETHs no meu stake e se por algum motivo eu tentar falsificar um bloco, eu perco meus 300 ETHs.

Há diversas maneiras de fazer Proof of Stake, no podcast abaixo nós comparamos diversos tipos de algorítimos de consenso:


Requisitos de ‘mineração’ ETH 2.0

Segundo a proposta atual será necessário pelo menos 32 ETH (25.800 ETH) at stake para começar.

Esse método de consenso tem a vantagem de não precisar de equipamentos caros para criação e validação de blocos, um notebook comum ou até mesmo um raspberry pi serão suficientes para você começar as operações.

Mas é bom que você monte uma boa estrutura pois os 32 eth em jogo serão destruídos aos poucos se você ficar offline por muito tempo. Tal sistema recompensa a disponibilidade dos validadores, para melhorar o desempenho da rede.

Em tese as pools (onde você junta ethers com outras pessoas para atingir os 32 ethers) serão desincentivadas, mas ainda possíveis. Inclusive há serviços especializados em mineração de moedas que pretendem lançar pools para o Ethereum.

Incentivos econômicos

Os validadores serão recompensados com fees da rede e um prêmio por ser um validador. É projetado que o sistema recompense de 2% a 5% por ano dos 32 ETH colocados at stake.

De fato, um estudo realizado pela Consensys mostrou um retorno líquido médio de ~2,59% ao ano para validadores que usam hardware próprio e -17,82% para aqueles que usarem serviços em nuvem dependendo das variáveis (preço, uso da rede e prêmio para os validadores).

Ethereum Mineração na nuvem
Validação via Cloud |Fonte: Consensys

A dinâmica sobre os incentivos do Ethereum 2.0 ainda está sendo discutida e como podemos ver na análise da Consensys os retornos a longo prazo vão depender também das condições da rede e preço do Ether.

Na verdade, de acordo com o post “Desmistificando retornos de staking“, quando colocamos o fator inflação o staking em alguns projetos é negativo em retorno líquido:

Retorno liquido altcoins pos

Quando poderei começar a validar?

O planejamento é que no começo de 2020 a Fase Zero seja implementada, nela os mineradores atuais e os validadores existirão em conjunto, como mostra o gráfico abaixo (retire os shards funcionais):

Fase 0

Segundo a equipe de desenvolvimento a data de 3 de janeiro (aniversário do bloco gênesis do Bitcoin) foi sugerida para o lançamento da Fase 0, mas a verdade é que provavelmente ela será lançada no final do Q1 de 2020 ou no Q2.

Se você quiser sentir o sabor desse novo sistema de validação a Prysmatic Labs lançou uma rede de testes, nela é possível fazer stake com ethers fake em uma rede beta.


Resumo do Ethereum 2.0

Vou fazer um resumão de tudo que apresentamos até aqui e uma avaliação pessoal sobre o que foi dito.

A Fase 0 do Ethereum 2.0 ficará on , segundo o roadmap dos devs, até o final do Q1 de 2020. Ela trará a implementação do sistema de Proof-of-Stake em uma espécie da fase de transição entre PoW e PoS.

Com a habilitação do PoS você poderá enviar 32 ETH para um contrato na cadeia 1.0 e ela será creditada na Beacoin Chain no Ethereum 2.0. Com isso você começará a validar e ganhar fees + um prêmio por participar do processo.

O modelo de incentivos econômicos ainda está sendo discutido e poderá mudar muito até a implementação final, portanto, antes de comprar ETH para se tornar um validador é necessário avaliar o modelo atual, os custos e riscos.

Espero que tenham gostado desse compilado de informações sobre o ETH 2.0, qualquer dúvida deixe nos comentários.


Que tal também começar a ganhar com trade de altcoins? Nós compilamos as melhores dicas e estratégias no Cointimes Research Altcoins, um guia completo que vai do iniciante ao avançado. Acesse e entenda melhor essa oportunidade:

https://cointimes.com.br/product/cointimes-research-02-altcoin/