Um estudo publicado recentemente mostra que o hashrate da China provavelmente caiu para 55%, enquanto dos EUA subiram para 11%. Outro estudo prevê que é possível que a América do Norte ultrapasse a China em termos de hashrate até o final de 2021.

Operador de fazenda de mineração de bitcoin afirma que a indústria de mineração na América do Norte está crescendo

Por anos, a China tem sido a região mais dominante em termos de mineradores de bitcoin em todo o mundo e em uma parcela de 65% a 70% do hashrate da rede veio do país. Em maio de 2021, o hashrate do Bitcoin é significativamente maior, perto de 200 exahash por segundo (EH/s), pois um grande número de participantes está minerando o criptoativo.

Agora, alguns relatórios mostram que a dominância do hashrate da China está caindo constantemente e a América do Norte está se tornando um concorrente maior. O colunista regional da 8btc, Iyke Aru, explica que um dos motivos pelos quais o hashrate está caindo no país é por causa dos compromissos de energia da China.

O governo comunista da China pretende reduzir bastante as emissões de carbono nos próximos anos e uma proposta recente foi invocada para fechar as fazendas de mineração de bitcoin localizadas na região autônoma da Mongólia Interior. Outras regiões, como Sichuan, também estão apertando os requisitos de energia, o que está colocando mais demanda nas instalações hidrelétricas da região.

Outro estudo, publicado por Sam Ling no final de janeiro de 2021, mostra que a dominância do hashrate na China caiu consideravelmente este ano. O estudo de Ling segue um relatório publicado pela Bitooda que foi lançado alguns meses antes no verão de 2020. O relatório de Bitooda observou que o hashrate da China foi estimado em apenas 50% do hashrate global e a mineração de bitcoin norte-americana estava em ascensão. Da mesma forma, o relatório de Ling neste ano publicado indica que as estimativas são praticamente as mesmas.

Os dados de Ling mostram que o hashrate SHA256 geral da China é de cerca de 55%, enquanto os EUA agora capturam cerca de 11%. No início de 2021, os líderes da indústria de mineração previram que cerca de 200.000 a 1 milhão de plataformas de mineração ASIC seriam enviadas internacionalmente.

A previsão prevê aumento para 240 EH/s até o final do ano. Durante a reunião da indústria de mineração, o operador da fazenda de mineração de bitcoin, Yao Wanni, disse que os cidadãos chineses ainda estão comprando plataformas de mineração, mas as compras de ASICs na América do Norte foram catapultadas.

“Toda a indústria de mineração na América do Norte está crescendo”, insistiu Yao na época.

Estudo mostra que é ‘improvável’, mas ‘América do Norte pode roubar a liderança da taxa de hash’

O estudo prevê o hashrate até 2022 e aponta que os EUA podem ultrapassar o hashrate dominante na China até então. O relatório também observa que acordos não divulgados podem tornar as estimativas de remessa de ASICs muito maiores.

Gráfico com possíveis previsões de hashrate no final do ano. Fonte: Bitcoin.com, relatório de Sam Ling.

Com base na análise teórica, o estudo de Ling diz que embora seja “improvável”, a possibilidade do domínio do hashpower norte-americano ainda existe. “A América do Norte pode roubar a liderança do hashrate BTC da China em 2021”, observa o relatório. “Mas apenas comprando pelo menos 630.000 ASICs adicionais”, acrescenta o estudo de Ling.

Mineradores americanos e canadenses terão que aumentar a potência de suas máquinas ASIC em 5x para colocar a América do Norte na vanguarda.

“De nossa investigação, descobrimos que, para que os EUA e o Canadá assumam a liderança da potência de hash sobre a China, eles devem garantir um mínimo de mais 63 EH/s este ano”, conclui o estudo de Ling. “Isso equivale a um pedido extra de 630.000 ASICs, com uma média de 100 TH/s, custando quase US$ 4 bilhões de dólares”, acrescentou.

Veja também: Holders estão acumulando BTC a uma taxa sem precedentes, mostra analista

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br