O Facebook, maior rede social do mundo, voltou atrás em sua decisão. Ads de criptomoedas voltam a ser permitidos na rede social, mas ICO’s continuam proibidas.

Em janeiro, a empresa de Mark Zuckerberg reagiu ao grande spam de anúncios de ICO’s e criptomoedas que estava havendo na plataforma. Eles anunciaram uma nova política que proibia ads (anúncios) que promovessem produtos financeiros e serviços “suspeitos”. Os alvos desta política foram justamente as opções binárias, ICO’s e criptomoedas.

ADs de criptomoedas voltam a ser permitidos

Hoje, dia 26/06/2018, Rob Leathern, diretor de produto do Facebook emitiu uma nota oficial explicando que resolveram revisar tal política. A política agora é bem mais branda – serão permitidos ads de criptomoedas e semelhantes para anunciantes pré-aprovados pela rede social. Em contrapartida, anúncios de opções binárias e ICO’s continuam terminantemente proibidos.

Anunciantes que queiram criar campanhas de divulgação de criptomoedas e serviços relacionados deverão submeter uma aplicação ao Facebook. A aprovação ou não do anunciante dependerá da rede social, que analisará as licenças obtidas pelo mesmo e observar onde a criptomoeda em questão está sendo negociada.

Sendo assim, nem todo mundo estará apto para anunciar criptomoedas na rede social. Enquanto isso, o Facebook pretende continuar ouvindo os feedbacks da comunidade e estudar a tecnologia para, caso necessário, revisar novamente os termos futuramente.

https://cointimes.com.br/google-obrigada-pela-proibicao-do-bitcoin/

Não é de todo mal a preocupação que o Facebook e Google demonstram com relação às criptomoedas. Realmente falta um profissionalismo no mercado, e essas milhares de ICO’s que surgem com promessas de “fique rico” não agregam em nada ao desenvolvimento do ecossistema.

Banir completamente também não é a solução, então esta mudança de opinião do Facebook é ótima. Existem empresas muito sérias envolvidas com criptomoedas, que poderão desfrutar bastante da rede social, tanto para educar o mercado, quanto para mostrar a cada vez mais pessoas a importância e relevância deste tema.