A atividade de negócios no setor bancário global diminuiu 26% em volume e 41% em valor, em 2020, em comparação com o ano anterior. O número diz respeito às fusões e aquisições (M&A).

Os Estados Unidos, Índia, China, Itália e o Reino Unido continuam sendo os mercados mais ativos, uma vez que os negócios bancários continuam dominando e representam quase 75% da atividade total.

Os dados constam no relatório da KPMG sobre as tendências globais de fusões e aquisições no setor bancário, inclusive do Brasil.

Fusões e aquisições no setor bancário global registraram queda no ano passado

Fusões e Aquisições

Segundo o estudo, o volume anunciado de negócios no setor bancário global foi 1391, no ano passado, contra 1892, em 2019.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

O valor global dos negócios anunciados no setor foi 203 bilhões de dólares contra 343 dólares, respectivamente. O percentual de negócios foi 29% em 2020 em comparação com 22% no ano anterior.

Já com relação ao volume de negócios realizados pelo setor bancário, no ano passado, as três principais regiões foram as seguintes: Ásia e Pacífico com 32%, América do Norte por 29%, Europa por 28%. Já o Oriente Médio e África foram responsáveis por 6% e América Latina por 5%.

Dez principais negócios bancários do ano passado:

O relatório da KPMG elencou as dez principais transações com base no valor do negócio entre as 1.391 concretizadas no ano passado.

Segundo o levantamento, as transações nacionais continuaram predominando, enquanto apenas uma internacional foi anunciada. Nos três primeiros lugares, estão os negócios fechados pelo setor bancário realizados na Arábia Saudita, Estados Unidos e no Kuwait.

“A pandemia da covid-19 acelerou as conversas sobre fusões e aquisições e continua moldando grande parte do cenário bancário. A lucratividade fraca continua sendo uma preocupação de todo o setor em meio às pressões combinadas de taxas negativas sobre a receita líquida de juros, progresso lento na geração de taxas e progresso limitado nas medidas de redução de custos. Embora ainda seja difícil decifrar como o mercado de fusões e aquisições poderá evoluir este ano, há sinais de vida”, analisa o sócio-líder de serviços financeiros da KPMG na América do Sul, Ricardo Anhesini.

Fusões e Aquisições: Brasil

De acordo com o relatório, os serviços financeiros demonstraram ser resilientes durante a pandemia. As startups de finanças (fintechs) e os bancos digitais impulsionaram as fusões e aquisições em 2019 e 2020. O open banking, soluções de pagamentos e soluções de gerenciamento de caixa foram também fatores relevantes nesta dinâmica.

“Esperamos que a atividade de negócios aumente este ano, com a aceleração dos mercados de capitais e do fluxo de capital de investidores para as fintechs. A gestão de ativos (asset managemet) também trata importantes oportunidade de investimento”, finaliza o sócio-líder de serviços financeiros da KPMG no Brasil, Cláudio Sertório.

  • Só clique aqui se já for investidor

O post Fusões e aquisições no setor bancário global registraram queda no ano passado apareceu primeiro em 1 Bilhão Educação Financeira.


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!