John McAfee, o “gênio das tecnologias de segurança”, é alvo de mais uma polêmica. McAfee teria afirmado que o “Monero seria a primeira moeda mundial“, e pouco depois já disse que criaria sua própria criptomoeda, batizada de “Ghost”, acusada de plágio em seu whitepaper.

Recentemente, a Ghost publicou seu whitepaper oficial. Porém, em poucas horas, a PIVX (uma fork da DASH) tweetou alegando que o GHOST seria um grande plágio, “com 20 de suas 26 páginas […] possuem material diretamente plagiado do whitepaper PIVX de 2018”.

“Suas especificações de moedas, conjunto de recursos e protocolos mencionados, todos se alinham às especificações do PIVX e ao novo protocolo de privacidade anunciado recentemente (Sapling / zk-SNARKs) que está sendo implementado atualmente.”

Tweet da PIVX

Em outro tweet, é dito que a “PIVX pretende completar a implementação do protocolo de privacidade Sapling/zk-SNARKs até o quarto trimestre de 2020”, destacando que “o GHOST referencia protocolos Zerocoin obsoletos.”

“As especificações mencionadas no whitepaper Ghost estão alinhadas com o Protocolo Zerocoin, que não está apenas desatualizado, mas com falhas criptográficas e pode ser exploitado. Além disso, eles parecem estar inconscientemente misturando as especificações desatualizadas de Zerocoin com as especificações do Sapling Protocol. Por exemplo, a Sapling não usa acumuladores e denominações RSA-2048.”

Porta-voz da PIVX ao Cointelegraph

Fork “Fantasma”

Em uma resposta por postagem do Medium, a equipe do GHOST confirmou que a nova moeda “é uma espécie de fork da PIVX”. Supostamente essa seria a razão pela qual temos duas whitepapers praticamente iguais.

Whitepaper PIVX comparado ao GHOST
No Twitter, a PIVX postou inúmeras páginas comparadas entre ambos whitepapers; em quase todas elas, o texto é praticamente o mesmo, com mudanças mínimas.

O texto também afirma que a equipe “deveria ter tomado mais tempo para explicar melhor as mudanças e adições feitas (no fork)”, se desculpando “por desentendimentos” com a PIVX.

Ainda mais, a equipe da PIVX afirmou que “ainda possuem a licença MIT”, e que caso o código original não tenha mais os créditos quando for lançado no GitHub, poderão emitir um “aviso de remoção DMCA” para derrubar a GHOST por direitos autorais.

Por fim, John McAfee (o próprio) postou no Twitter, revoltado, dizendo que “a controvérsia do GHOST é uma tempestade em uma xícara de chá”, e que “forking de blockchain é uma ocorrência comum”.

“É apenas uma trivialidade, galera. Superem isso.”

Fork da moeda errada

Se John McAfee queria fazer um fork para criar uma moeda anônima, talvez tenha escolhido a moeda errada. Apesar de usar protocolos que protegem a privacidade do usuário, a PIVX não tem privacidade obrigatória na rede.

Isso significa que o protocolo pode permitir a inferência de até mesmo transações protegidas pela tecnologia zk-SNARKs.

Se a Ghost fosse baseada nas ideias do Monero, mas com melhorias no RingSize (tamanho das transações) e mais recursos, bom, talvez fosse um projeto para se interessar.

Vamos ver se a equipe de McAfee vai conseguir construir alguma moeda útil para seus clientes preocupados em transações privadas.