O governo anunciou na manhã desta terça-feira uma linha de crédito com fundos de R$ 500 milhões voltada aos caminhoneiros. O objetivo é bancar a manutenção e compra de pneus por caminhoneiros autônomos. Essa movimentação se dá diante de rumores de uma nova greve dos caminhoneiros.

Cada caminhoneiro poderá financiar até R$ 30 mil e o crédito será limitado a quem tem dois caminhões por CPF, segundo Onyx Lorenzoni, ministro da Casa Civil.

A linha de crédito foi desenhada pelo BNDES e será distribuída pelo sistema bancário brasileiro, principalmente através de Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, que serão os principais responsáveis na operação do financiamento. Bancos privados entram depois.

Onyx ainda disse que o governo está tentando reverter a escolha feita em optar pelo modal rodoviário como principal meio de transporte. Essa tentativa está sendo feita através de leilões de portos e ferrovias.

O anúncio da linha de crédito faz parte de um conjunto de medidas para melhorar as condições gerais do transporte rodoviário brasileiro. Ele também vem depois de Bolsonaro suspender o reajuste de 5,7% do diesel, que tinha sido anunciado pela Petrobras.

O presidente se reunirá hoje com ministros e o corpo técnico da estatal para conhecer com mais detalhes a necessidade do reajuste e a estrutura de produção e venda de combustíveis.

Via Valor.