Na segunda-feira (25 de janeiro), Lloyd Blankfein, ex-presidente e CEO da Goldman Sachs, disse em uma entrevista que se ele fosse um regulador financeiro, estaria “se armando” para lidar com o Bitcoin, a maior criptomoeda do mercado.

Seus comentários foram feitos durante uma entrevista com Andrew Ross Sorkin quando ele foi perguntado se suas opiniões a respeito com o bitcoin haviam mudado. Blankfein começou dizendo que o Bitcoin não era bom como reserva de valor.

Poderia funcionar, mas realmente no final do dia, a moeda deve realizar algumas coisas. Deve ser um meio de troca e uma reserva de valor… O seu valor [do bitcoin] pode movimentar-se 10% em um dia, e se você perder o código ou o pedaço de papel, ele será perdido para sempre, ou se alguém o levar de você, como você vai saber? Então, sua característica de reserva de valor é um pouco ruim.

Leia mais: Paper wallet e outras formas de guardar seus bitcoins

Lloyd apontou que “se [o bitcoin] alguma vez ficasse grande o suficiente para ser substancial e um meio de troca real”, se tornaria difícil para os reguladores lidarem com a lavagem de dinheiro e “monitorar quem está sendo pago no sistema financeiro”.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

O ex-banqueiro, porém, admitiu que o Bitcoin poderia “funcionar bem a longo prazo”, mas que isso significaria sacrificar “a liberdade e a falta de transparência.” Lloyd segue dizendo:

Se eu fosse um regulado estaria hiperventilando com o sucesso [do Bitcoin] no momento e me armando para lidar com isso.

Em 20 de junho de 2018, durante uma palestra no The Economic Club de Nova York, Blankfein sugeriu que ele poderia ver um futuro onde as criptomoedas são aceitas:

“Olhe a evolução do dinheiro… você começa com ouro como dinheiro e as pessoas só aceitam moeda forte e você faz moedas de ouro e uma moeda de ouro era como cinco dólares e tinha cinco dólares de ouro.

E eventualmente, eles lhe dariam um pedaço de papel com a promessa de que haveria cinco dólares em ouro para apoiar o pedaço de papel de cinco dólares e você poderia entrar e resgatá-lo. Então eles lhe deram um pedaço de papel e disseram que há cinco dólares em ouro, mas você não pode resgatá-los. E em algum momento, eles te dão o papel e dizem ‘vale cinco dólares, não vamos resgatar, não temos nem os cinco dólares, mesmo que você queira’, e ainda estamos fazendo isso hoje.

Eu vejo essa transformação e estou dizendo que se você pudesse passar por essa transformação, se você pudesse passar por aquela moeda fiduciária onde dizem ‘isso vale o que vale porque eu, o governo diz que vale’, por que não poderia existir uma moeda de consenso?“

Ele então acrescentou que não possuía nenhum Bitcoin, mas isso não significava que o Bitcoin não pudesse ter sucesso:

E então não é para mim… Eu não faço isso. Eu não possuo Bitcoin. Goldman Sachs… não tem Bitcoin, mas se funcionar, eu poderia lhe dar o caminho histórico por que isso poderia ter acontecido.

Leia mais: Tether engaja em “propaganda enganosa”, mostra pesquisa jornalística


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!