A popularidade do bitcoin entre hackers está diminuindo, enquanto a criptomoeda ganha força nos círculos bancários e políticos. Quem está surgindo para pegar o lugar do BTC? 

Um relatório da empresa de análise em blockchain CipherTrace, uma companhia da Mastercard, mostrou que o bitcoin tem perdido espaço entre os grupos de ransomware. A primeira criptomoeda do mercado ainda é a mais demanda por hackers, entretanto, os hackers começaram a cobrar um taxa para aceitar Bitcoin. 

“Preços mais altos para BTC são provavelmente vistos pelos hackers de ransomware como um prêmio para lidar com o risco aumentado no uso de uma criptomoeda facilmente rastreável como o BTC”, afirmou o relatório.

Os premiums por pagar em BTC variam entre 10% – 25%. O grupo DarkSide – responsável por hackear a Colonial Pipeline – cobravam uma taxa de 20% a mais no preço do Bitcoin como mostra a imagem abaixo:

A CipherTrace identificou 50 grupos e linhas de ransomware que usam XMR e mais de 1.000 usando BTC. Aparentemente, as novas variantes de ransomware estão demandando apenas Monero. 

“Muitos novos atores de ransomware exigem apenas o Monero (XMR). Um duplo recente extorsão ransomware ataque de interesse que exigiu XMR só veio de Everest Ransomware em 5 de outubro de 2021”

Menos hackers, mais políticos e banqueiros para o Bitcoin

Se os hackers têm perdido interesse no bitcoin, os banqueiros e políticos estão abraçando a criptomoeda criada por Satoshi Nakamoto. 

Itaú, Inter, BB e diversos outros bancos já oferecem a opção da compra de bitcoins via ETF. O braço de investimentos do maior banco da América Latina está comprado em uma corretora de bitcoin brasileira. 

Se os banqueiros estão amando o BTC, os políticos utilizam da criptomoeda como propaganda. O presidente de El Salvador ganhou enorme popularidade ao se declarar um maximalista de bitcoin, já o prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes quer aceitar o pagamento de impostos via bitcoin.

Bitcoin é surpreendentemente transparente

O Bitcoin é uma moeda transparente. Imagine que o número da sua conta, o saldo e todas as transações fossem publicados, é isso que acontece com o bitcoin e boa parte dos mercados de criptomoedas. 

Se você comprou BTC em alguma corretora que exige identificação, seus bitcoins estão para sempre marcados e toda transação que você fizer ficará pública para o mundo, para sempre e fácil de ser observada. 

Por exemplo, abaixo estão as transações do hacker da JBS, que tentou usar a técnica de coinjoins para esconder seus bitcoins e acabou sendo preso.

Já o Monero utiliza uma série de tecnologias para esconder os valores transacionados e quem transacionou, como explicamos no vídeo abaixo:

*O termo hacker foi usado na matéria no sentido de black hat hackers apenas. 

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br