Coingoback

Diversas pools de mineração sofreram uma enorme perda no poder de mineração na noite de quinta-feira (15), causando um grande congestionamento no blockchain do Bitcoin. O motivo, conforme reportado pelo portal Wu Blockchain no Twitter, é que o noroeste da China está passando por um blecaute completo para as inspeções de segurança.

De acordo com dados do BTC.com, a pool mais afetada foi a 1THash que perdeu quase 70% do seu hashrate. Mas o maior impacto veio da perda de poder computacional de gigantes mineradoras como a AntPool (-24,21%), BTC.com (-18,77%) e Poolin (-33,39%).

Dificuldade de mineração deve cair 20%

Como resultado do blecaute na região chinesa, o número de transações não confirmadas no Bitcoin explodiu para cima. No momento em que essa matéria está sendo escrita, existem mais de 261 megabytes na mempool esperando para se tornarem blocos confirmados.

Conforme mostrado pelo explorador de blocos Mempool.Space, a taxa de alta prioridade está por volta de 179 satoshis por virtual bytes, o que resultaria em aproximadamente 86 reais para uma transação pequena.

Também é possível perceber que é esperado uma queda de 20,4% para o próximo ajuste de dificuldade. O que significa que, por volta das 11 horas da manhã do dia 2 de maio, a mineração ficará mais fácil, em uma tentativa da própria rede em reajustar o tempo de encontro de cada bloco para 10 minutos.

A inspeção possui a intenção de assegurar a região de Xinjiang contra novas quedas de energia,  segundo um artigo no Wu Talk.

De acordo com o mapa de mineração formulado pela Universidade de Cambridge, a China detém 65% do hashrate do Bitcoin, sendo aproximadamente 35% disso na região de Xinjiang.

Veja também: Corretoras de criptomoedas se tornam os aplicativos mais baixados da App Store


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!