Coingoback

Durante transmissão do Bloomberg Crypto Summit, Caitlin Long, CEO e fundadora do Avanti Bank & Trust, relacionou os investimentos da MicroStrategy em Bitcoin com a corrida contra a hiperinflação após a primeira guerra mundial enfrentada pela Alemanha.

O que a MicroStrategy fez não é muito diferente do que os grandes industriais alemães fizeram quando começaram a ver a desvalorização da moeda antes da hiperinflação. Não estou prevendo que a hiperinflação vai chegar, estou apenas dizendo que há uma analogia histórica e temos várias empresas de tecnologia [fazendo o mesmo], afirmou Caitlin durante o programa.

Para arcar com os elevados custos da Primeira Guerra Mundial ainda em curso, a Alemanha suspendeu a conversibilidade de sua moeda com o ouro. Essa medida elevou ao limite a base monetária do Papiermark alemão, moeda em curso na época, causando aumento explosivo dos preços.

Homem varrendo papel moeda na rua durante hiperinflação na Alemanha pós-guerra. Fonte: Mises Brasil.

Para se proteger contra a desvalorização da moeda, muitas pessoas recorreram ao ouro como um ativo contra a inflação. Exatamente um século após, o mundo passa por um novo significativo aumento nas bases monetárias das moedas fiduciárias, que há muito tempo perderam sua paridade com o ouro.

Mas agora, a melhor proteção contra a inflação pode não mais ser o metal amarelo, que há milênios é sinônimo de riqueza, mas sim a sua versão digital, o Bitcoin.

O Rei da Inflação

Hugo Stinnes, um famoso industrial alemão, recebeu o título de “Rei da Inflação” após aproveitar todo o seu dinheiro e acesso a crédito para realizar grandes aportes em ouro nos período pré-hiperinflação. Em 1923 a revista Time chamou Hugo de ‘O Novo Imperador da Alemanha’.

A estratégia de Michael Saylor, CEO da MicroStrategy, empresa que realizou a compra de mais de 90 mil bitcoins, é basicamente a mesma que a de Hugo Stinnes, a diferença está apenas no tipo de hedge escolhido.

Bem, a história aqui se deve à rápida expansão da oferta monetária pelos bancos centrais, o custo do capital triplicou de 5% para 15% no ano passado, e se olharmos para os próximos quatro anos, títulos cupons e taxas de crescimento de EPS -ganhos por ação- precisarão ultrapassar esse obstáculo para preservar a riqueza, disse Michael Saylor.

A grande questão aqui é se de fato entraremos em um período de altíssima inflação. Nesse cenário o ouro, bitcoin, prata e demais ativos escassos tendem a se valorizar demasiadamente em relação às moedas tradicionais.

Você está se preparando para um cenário de hiperinflação? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo. 

Leia mais: Coinbase revela seu patrimônio de Bitcoin comprado desde 2012


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!