Conforme informações da Bloomberg, o banco HSBC “está confiante que pode triplicar o número de clientes bilionários na China nos próximos três anos”.

Essa parte de patrimônio líquido muito alto é muito, muito importante para nós“, disse Tan Siew Meng, chefe de banco HSBC global da Ásia-Pacífico, em entrevista em Hong Kong. “É um dos principais focos que estamos adotando para garantir que cumpramos a estratégia mais ampla“.

De acordo com um relatório da UBS Group AG e PricewaterhouseCoopers, a região ásia-pacífico é a que mais cresceu em número de bilionários em 2018.

Enquanto a Ásia conta com 719 bilionários, somente a China tem 476, somando um total de US$2,49 trilhões em riqueza.

China volta forte da recessão

Ao mesmo tempo que o coronavírus agitou os mercados e ameaça levar a economia global à recessão, o HSBC espera que a demanda por seus serviços a clientes ricos continue crescendo.

Cerca de 75% dos US$ 151 bilhões da unidade de private banking em ativos de clientes asiáticos no ano passado vieram do segmento que atende clientes com US$ 30 milhões ou mais para investir.

Após conseguir controlar a epidemia de COVID-19 a China sai mais forte da pandemia, fornecendo insumos médicos para outros países como o Brasil.

Veja também: Bolsonaro está certo? A China quer comprar o Brasil?

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br