Embora um indicador-chave do bitcoin mostre que a moeda está subvalorizada e pronta para uma nova alta de preço, a leitura pode ser enganosa de acordo com análise de um bitcoiner.

“O Puell Multiple está emitindo um sinal de compra”, observou Ben Lilly, criptoeconomista do Jarvis Labs, em um artigo publicado na segunda-feira. A métrica, no entanto, está vinculada aos mineradores e pode estar distorcida pela proibição da mineração na China, disse ele.

O múltiplo de Puell é a proporção da emissão diária de bitcoin em termos de dólares americanos e a média móvel de 365 dias do valor de emissão diária, e caiu para menos de 0,5. Isso indica que o valor do bitcoin recém-emitido diariamente é relativamente baixo em comparação com os padrões históricos.

Uma leitura abaixo de 0,5 no indicador criado pelo analista David Puell marcou a capitulação dos mineradores e fundos do bitcoin em bear markets anteriores, de acordo com dados fornecidos pelo LookIntoBitcoin.

A emissão diária refere-se à quantidade de novas moedas fornecidas ao ecossistema pelos mineradores, que as recebem como recompensa pelos blocos de mineração e aprovando transações. Os mineradores operam principalmente com dólares e vendem as criptomoedas quase diariamente.

Múltiplo de Puell na terça-feira (29/06). Fonte: LookIntoBitcoin.
Múltiplo de Puell na terça-feira (29/06). Fonte: LookIntoBitcoin.

A última leitura pode aumentar as esperanças de uma retomada do mercado em alta. Porém, isso deve ser levado com ceticismo, segundo o analista.

Isso porque a queda da proporção para a zona verde segue uma queda na taxa de hash e a emissão diária causada pela proibição da mineração na China. Isso não implica necessariamente uma capitulação dos mineradores.

A China reiterou sua proibição de mineração de bitcoin em meados de maio e intensificou seus esforços neste mês, ordenando que os mineradores de Sichuan e outros centros de mineração fechassem suas operações.

Como resultado, a taxa de hash, uma medida do poder computacional trabalhando para proteger a rede Bitcoin, caiu de 140 exahashes por segundo (EH/s) para um mínimo de 14 meses de 94 EH/s. Vale notar aqui que ainda são níveis de segurança significativamente altos.

Mas com os mineradores ficando offline, a média de 30 dias da emissão diária – moedas extraídas e fornecidas – caiu de mais de 900 BTC para 760 BTC, de acordo com dados da Glassnode. De acordo com Lilly, a emissão média diária caiu quase pela metade, ante 900 BTC. Enquanto isso, a criptomoeda foi negociada principalmente na faixa de US$ 30.000 a US$ 40.000 este mês.

Os dados confirmam que o Puell Multiple entrou na zona de compra principalmente por causa dos mineradores baseados na China que cessaram suas operações – um movimento que parece ser temporário, pois há evidências de empresas mudando suas bases para outros países como os EUA e Cazaquistão.

“Este é um evento único, o que significa que a maior parte desse poder de mineração retornará e, antes que você perceba, mais de 900 moedas por dia serão mineradas, pois a taxa de hash atingirá a rede depois que a dificuldade de cada bloco diminuir”, Lilly escreveu.

Em maio de 2020, logo após o último halving, o Múltiplo de Puell corretamente indicou um bitcoin subvalorizado e antecipou um bull market massivo que trouxe grandes lucros para os detentores da moeda.

O bitcoin está sendo negociado atualmente perto de US$ 36.376, um ganho de 5,7% nas últimas 24 horas, de acordo com dados do Coingolive. Embora haja evidências de queda na demanda pela criptomoeda, um acúmulo sustentado por grandes investidores pode ser necessário para restaurar a confiança do mercado e reviver a corrida de alta.

Continue acompanhando o Cointimes diariamente no Telegram para ficar atualizado dos melhores sinais do mercado de Bitcoin.

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br